Das cinco represas que fazem parte do Sistema Produtor do Alto Tietê (SPAT), quatro apresentaram aumento em sua capacidade, e apenas uma registrou queda, no período entre 7 de janeiro até a última quarta-feira (7). As barragens de Jundiaí, Biritiba, Ponte Nova e Taiaçupeba apresentaram aumento, e somente a represa de Paraitinga apresentou alta. Os dados são divulgados diariamente pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).


📲Siga nosso canal de notícias no Whatsapp e fique por dentro de tudo em tempo real!!


A represa que registrou o maior aumento foi a de Jundiaí, localizada em Mogi das Cruzes, com volume de 23,17% no dia 7 de janeiro, e de 38,78% no mesmo dia de fevereiro, com diferença de 15,61 pontos percentuais. Não houve registros de dias sem chuvas.

A barragem de Biritiba, que fica em Biritiba Mirim, apresentou o segundo maior aumento da capacidade de 10,99 pontos percentuais no período de um mês. No dia 7 de janeiro, o volume era de 29,28% e passou para 40,27% em fevereiro. Neste período, a represa apresentou nove dias sem chuva.

Também houve aumento do volume na barragem de Ponte Nova, a maior do sistema da região, localizada em Salesópolis. A lata no período de um mês foi de 6,02 pontos percentuais na capacidade, passando de 71,93% de sua capacidade no dia 7 de janeiro, para 77,95% em 7 de fevereiro. A represa apresentou 10 dias sem chuva, porém, houve dois dias com alto volume de chuvas: 30,80 mm (dia 05/02) e 20,60 mm (dia 19/01).

Do dia 7 de janeiro até o início de fevereiro, a represa de Taiaçupeba, também em Mogi, registrou um aumento de 5,57 pontos percentuais, passando de 45,37% para 50,94% do volume de sua capacidade máxima no período analisado. A barragem apresentou 15 dias de seca neste período.

Queda


Durante esse período, a única barragem com queda da capacidade foi a de Paraitinga, também em Salesópolis, com redução de 1,83 pontos percentuais. A represa funcionava com 58,46% do volume máximo no dia 7 de janeiro e passou para 56,63% após um mês. De acordo com os dados da Sabesp, a represa registrou oito dias sem chuva e no dia 5 de fevereiro, foram registrados 45,40 mm de chuva.



*Texto supervisionado pelo editor. 

Conteúdo produzido pelo Grupo Mogi News. A reprodução só é permitida citando a fonte “Grupo Mogi News”. Plágio é crime de acordo com a Lei 9.610/98