Esportes
Publicada em 13/01/2021 - 03h09min

No sufoco

Palmeiras perde para o River por 2 a 0, mas chega à final

Foi um sufoco que até mesmo o mais pessimista dos torcedores do Palmeiras não esperava passar. O time jogou um péssimo futebol, foi totalmente dominado pelo River Plate, ontem à noite, no Allianz Parque, perdeu por 2 a 0, e só se garantiu na sonhada final da Libertadores porque vencera por 3 a 0 na semana passada. O sofrimento foi do início ao fim da partida, mas a equipe vai disputar o título pela segunda vez na história e tentar repetir o feito de 1999, quando foi campeã.
Com confortável vantagem, o Palmeiras repetiu o esquema utilizado em Buenos Aires, com um linha defensiva de cinco jogadores e Scarpa e Roni ajudando a marcar os avanços dos laterais do River. O time argentino, sem outra alternativa, foi ao ataque, usando a velocidade. Deixava espaço, mas se defendia com três zagueiros e os dois laterais, que voltavam.
O Palmeiras dava espaços perigosos e o River atacava mais pelo lado esquerdo da defesa brasileira. Mas foi em uma arrancada de Paulo Díaz pelo meio que começou a nascer o primeiro gol argentino. O zagueiro chutou de fora da área e Weverton colocou para escanteio. Na cobrança, Rojas subiu mais alto que a zaga e cabeceou para marcar, aos 28 minutos.
O gol desestruturou o time brasileiro e o River tomou conta da partida. O time brasileiro não se achava e o River ampliou aos 43 minutos. De la Cruz cruzou da direita, Suárez desviou e Borré completou. A vaga do Palmeiras na decisão passou a ficar realmente em risco Ainda bem para o time que o primeiro tempo acabou.
Na etapa final, Abel Ferreira trocou o inoperante Scarpa por Breno Lopes, com o objetivo de ganhar mais velocidade. Mas o Palmeiras passou novo susto quando Montiel marcou aos seis minutos. Sorte do time que, após ser alertado pelo VAR, o juiz uruguaio Esteban Ostojick anulou o gol, por impedimento. Mas os sustos continuaram. Numa disputa na área com Alan Empereur, Suárez caiu na área e o árbitro marcou pênalti. Novamente o Palmeiras foi salvo pelo VAR, que alertou o uruguaio da "cavada" do argentino e anulou a marcação. (E.C.)
Compartilhe
Comentários
Comentar

Mais vistos