Cidades
Publicada em 12/01/2021 - 00h42min

André Diniz
Covid-19

Campanha de vacinação vai contar com ações sincronizadas

Locais alternativos, sistema drive-thru e atendimento em blocos e por cidade nortearão as ações da Condemat

Secretários de Saúde dos 12 municípios que compõem o Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) definiram, por meio de uma teleconferência na tarde de ontem, quais serão as estratégias em conjunto para a campanha de vacinação emergencial contra o Coronavírus (Covid-19), que terá início no dia 25 de janeiro. Dentre as decisões em conjunto estão o uso de grandes espaços públicos e a sincronização de horários de atendimento por grupos de cidades.
A reunião, sob a supervisão da coordenadora da Câmara Técnica de Saúde, Adriana Martins, estabeleceu que serão utilizados espaços públicos, como escolas e ginásios de esportes, para a primeira etapa da imunização, em conjunto com as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e do sistema drive-thru com veículos em pelo menos cinco cidades, sendo Mogi das Cruzes, Guararema, Arujá, Itaquaquecetuba e Santa Isabel as escolhidas.
A reunião definiu também a padronização dos horários de vacinação em três faixas, variando pelo número de habitantes em cada município. O primeiro bloco será composto pelas cidades com menos de 100 mil habitantes, como Arujá, Biritiba Mirim, Guararema, Salesópolis, Santa Branca e Santa Isabel; o segundo bloco reunirá os municípios de médio porte, com até 500 mil habitantes, como Mogi das Cruzes, Suzano, Poá, Itaquaquecetuba e Ferraz de Vasconcelos. O terceiro bloco será formado unicamente por Guarulhos, que conta com mais de um milhão de moradores. Os horários de estratégias de vacinação dos blocos, segundo o Condemat, serão divulgados nos próximos dias, com o objetivo de abranger os grupos prioritários da melhor forma possível.
Segundo a Secretaria de Saúde de Suzano, já foram definidos três pontos de vacinação, sendo um na região central e os demais no distrito do Boa Vista (região norte) e de Palmeiras (região sul) com atendimento nos sete dias da semana, além do uso de drive-thru, caso haja necessidade. "É claro que aguardamos as doses e os insumos por parte do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde. Contudo, já preparamos uma reserva de insumos em caso de necessidade, garantindo, desta forma, a imunização da população", explicou o chefe da Secretaria Municipal de Saúde, Pedro Ishi.
Segundo Adriana Martins, os municípios aguardam o posicionamento da Secretaria de Estado da Saúde, que deverá esclarecer sobre a quantidade de vacinas CoronaVac (fabricadas pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório Sinovac) a serem enviadas, além da distribuição de insumos, sistemas informatizados e outros detalhes.
Além da remessa de doses aguardadas pelo governo do Estado, o Condemat aguarda a decisão sobre o protocolo de intenção assinado pelos prefeitos do consórcio, que promoveria a compra de mais 300 mil doses da vacina junto ao Instituto Butantan. As doses seriam dedicadas aos profissionais da Educação, Segurança Pública e de Assistência Social da região, além de funcionar como reserva técnica para as cidades. 
Compartilhe
Comentários
Comentar

Mais vistos