Editorial
Publicada em 16/12/2020 - 01h00min

Dirceu Sousa

A era Biden

Com a confirmação do Colégio Eleitoral dos Estados Unidos da vitória do democrata Joe Biden sobre o republicano Donald Trump, por 306 votos contra 232, na segunda-feira, está sacramentado o início de uma nova era. A gestão da presidência norte-americana extrapola os limites geográficos do país e provoca reflexos na economia do mundo inteiro. Discordar das diretrizes impostas pelo governo dos EUA pode significar o fechamento de portas fundamentais na balança comercial de qualquer nação.
Pensando nisso, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, tratou na segunda-feira de parabenizar a escolha de Biden para a presidência, depois que vários outros líderes políticos já haviam feito isso após as eleições, em novembro. Neste barco só não entrou ainda o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro (sem partido). Assim como seu parceiro Trump, ele insiste em não reconhecer o resultado das urnas norte-americanas e começa a colocar empecilhos nas relações entre os países.
Preocupadas com os riscos dessa demora de congratulações protocolares, fontes do governo em Brasília cogitam a troca do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, sob o argumento de que o Brasil precisa recuperar sua imagem na comunidade internacional. Certamente Biden será mais simpático a um nome neutro, que não tenha questionado a sua vitória, como o fez Araújo.
O presidente norte-americano também vai assumir o poder, em 20 de janeiro, no momento mais crítico da pandemia do coronavírus. Além de enfrentar a segunda onda crescente das infecções, aparentemente fora de controle, terá de administrar a aplicação das vacinas contra a Covid-19, que deve ocorrer com maior intensidade no início do próximo ano.
Situação semelhante será vivenciada pelos prefeitos que assumirão no próximo dia 1º, que ainda terão de aguardar o embate entre o presidente Bolsonaro e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), a respeito da liberação da vacina no Brasil. Se a era Biden promete abrir um novo capítulo na história do planeta, por aqui, vamos viver verdadeiros momentos de novela mexicana, com todo o respeito ao povo latino-americano.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Mais vistos