Opinião
Publicada em 17/10/2020 - 00h06min

Europa e a Covid-19

Os hospitais de campanha já fazem parte do passado e os números de mortos e infectados pelo coronavírus mostram desaceleração no Alto Tietê em outras regiões brasileiras. Está claro que boa parte do Brasil experimenta uma redução de casos envolvendo a contaminação pela Covid-19. Em São Paulo, isso ficou evidente quando a região metropolitana ascendeu à fase verde do Plano São Paulo de Retomada Econômica e aumentou em até 60% o limite de capacidade de atendimento e praticamente sem hora determinada para fechar. Ainda assim, é bom deixar claro, a máscara continua sendo um item essencial e obrigatório.
Todavia, o que vem ocorrendo na Europa nesta semana vem chamando atenção. O Velho Mundo sofre uma nova onda de contaminação, mas o que é interessante é que regiões do outro lado do Atlântico, antes "poupadas" pela doença, agora precisam enfrenta-la. Embora essa segunda onda esteja praticamente consolidada, é interessante observar que o número de casos aumentou muito acima do pico da pandemia, no primeiro semestre, em países como Alemanha, França, Itália e Portugal. Há registros, na França por exemplo, em que a quantidade de infectados estava 213% maior em um levantamento feito por entidades europeias com base em 12 de outubro. Felizmente as mortes não acompanharam o mesmo ritmo e representaram 13% do ápice na França.
Existes dois pontos que não só o Alto Tietê deve ficar atento, mas outras regiões também. A primeira delas é a centralidade da imunização coletiva, a chamada imunidade de rebanho. Ela fornece bons indícios de que funciona, visto que locais que mais sofreram com a doenças enfrentam menos casos agora.
O outro ponto é a famosa segunda onda de contaminação. A Grande São Paulo está praticamente funcionado de forma normal, como se a pandemia não existisse mais, entretanto, o que está ocorrendo na Europa mostra que o alerta deve permanecer ligado. Caso contrário, a nossa frágil economia poderá não aguentar mais seis meses de baixa.
Compartilhe

Mais vistos