Opinião
Publicada em 16/10/2020 - 01h18min

Fim da EMTU

A proposta de ajuste fiscal do governo do Estado de São Paulo para enxugar as contas do Estado foi aprovado pela Assembleia Legislativa na terça-feira. Uma das propostas é a extinção da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU). O projeto de lei 529/2020 explica que "ao longo dos anos a empresa deixou de ser operadora direta de serviços metropolitanos de transporte, passando a ser uma gerenciadora de contratos de concessão dos serviços, atuando na especificação dos serviços, definição de modelos de contratação e diretamente no planejamento e fiscalização operacional".
Ou seja, ela não mais fornece o transporte, mas apenas gerencia, o que ocorre com a maioria das cidades que terceirizam o sistema. Ainda segundo a proposta, a Agência Reguladora de Transportes do Estado (Artesp) deverá assumir essa função.
Ainda assim existem preocupações. Há duas cidades no Alto Tietê que dependem exclusivamente dos transportes intermunicipais: Salesópolis e Biritiba Mirim e, por mais que a prerrogativa de gerenciamento pela Artesp esteja na propositura, existe um temor dos moradores destas duas cidades sobre uma possível interrupção dos serviços.
Mogi, Suzano, Poá, Ferraz e Itaquá ainda contam com transporte ferroviário, que liga essas cidades a todas as linhas da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) ao Metrô e demais modais de transportes da Região Metropolitana de São Paulo, portanto, se houver uma interrupção, os efeitos sentidos não serão tão grandes quanto em Salesópolis e Biritiba.
O Alto Tietê fica na esperança de que esta mudança seja apenas gerencial, e que a região, como as outras do Estado, não fiquem sem esse tipo de transporte que contribui para a conexão da macrometrópole e de outras regiões metropolitanas do Estado, como a de Campinas e da Baixada Santista.
Em março, algumas linhas da EMTU no Alto Tietê com destino à capital haviam sido suspensas pela Prefeitura de São Paulo e isso, por si só, já prejudicou muitos moradores. O que poderia acontecer se todo o sistema parasse de funcionar? Tomara que isso não ocorra.
Compartilhe

Mais vistos