Cidades
Publicada em 16/10/2020 - 22h52min

Thamires Marcelino
Audiovisual

Documentário é o primeiro por meio de lei de incentivo

Produção do longa-metragem "Serráqueos"conquistou recursos junto a empresas com a legislação cultural

Foto: Guilherme Berti/PMMC

Filme retrata moradores do local e destaca importância da preservação ambiental
Em cerca de dois meses será finalizado o primeiro longa-metragem produzido por meio da Lei de Incentivo à Cultura (LIC) de Mogi das Cruzes. O documentário "Serráqueos" tem como tema a Serra do Itapeti, reunindo não só histórias de pessoas do local, como também abordando a importância da preservação ambiental.
Segundo o produtor e diretor Rodrigo Campos, inicialmente a ideia era apenas contar as histórias do cotidiano dos moradores e suas relações com os 5,2 mil hectares de fauna, flora e mananciais. "No entanto, ao longo da produção, notamos a necessidade de também abordar o futuro do patrimônio ambiental, arqueológico e cultural e o seu impacto na vida dos moradores", apontou.
O longa narra a história de pessoas que encontraram na Serra do Itapeti um refúgio para se reconectar à natureza, de gerações de famílias que lutam para preservar suas características e, também, de personagens emblemáticas como Dona Albertina e Paulinho do Alambique, que faleceram durante a produção.
Considerada uma das mais antigas rezadeiras da região, dona Albertina Maria Ferreira se tornou uma referência de fé, respeito e devoção ao Divino Espírito Santo e à Serra do Itapeti. Paulo Martins de Faria, o Paulinho do Alambique, era outro obstinado defensor das riquezas da mata nativa e dos animais. Ele também demonstrava a mesma persistência e dedicação para lutar pelo crescimento sustentável e por melhorias à comunidade.
Nesta etapa final, estão sendo realizadas correção de cor, composição de trilha, mixagem e edição de som. "Acredito que o longa-metragem será finalizado na metade de novembro deste ano e, até a finalização eu e a equipe iremos decidir a forma como ele será veiculado", explicou Campos. A expectativa é que seja exibido em sessões abertas ao público em Mogi e região, além de escolas e eventualmente festivais de cinema. O projeto ainda prevê a realização de oficina cultural de Produção para Documentário em uma escola da cidade ou no Centro Cultural de Mogi.
Apoio e equipe
O documentário "Serráqueos" tem o patrocínio das empresas JSL, CS Brasil, Colégio Santa Mônica, Província Carmelitana de Santo Elias, Veran Supermercados, Colégio Gutenberg, Quasar Transporte e Logística e apoio também de BTA Comunicação e Thor Drones.
Além de Campos, a equipe do documentário sobre a Serra do Itapeti tem a assistência de direção de Jamile Santana; produção de Renata Abreu; direção de fotografia de Lethícia Galo; assistência de fotografia de Geraldo Arcanjo, Alex Salti e Adriano Lourijola; filmagem aérea com drone de Thiago Secomandi e Orlando Junior; imagens adicionais de Marcelo Cardoso; som e mixagem de Alandson Silva; trilha sonora supervisionada pelo maestro Allan Caetano; montagem de Denilson Nakajima; colorização e finalização de Leonardo Scavone; logagem de Rogério de Freitas, e efeito visual de Felipe Paixão e Diana Santos.

Mogiano é finalista de campeonato de curtas

O mogiano Thiago Secomandi, de 25 anos, é finalista do My Rode Reel, edição 2020, considerado o maior campeonato de curta-metragem do mundo

O mogiano Thiago Secomandi, de 25 anos, é finalista do My Rode Reel, edição 2020, considerado o maior campeonato de curta-metragem do mundo. O piloto de drone faz parte da equipe do documentário "Uprooted - Kraig Adams", de André Pilli. O vencedor será indicado por meio de uma votação na internet, que termina no dia 21 de outubro. Para prestigiar o mogiano, basta clicar no link bit.ly/PILLI2020.
O curta conta a história de Kraig Adams e aborda a questão do nômade moderno. Kraig é um rapaz solitário que vive na floresta, só com uma mochila, e sai apenas para fazer caminhada. Ele conhece uma moça da cidade e começa a namorá-la. "Esse contraste das vidas dos personagens é o que faz a história do curta-metragem acontecer", ressalta Secomandi. O documentário tem três minutos e concorre com mais de 16 mil participantes do mundo todo. "É um orgulho representar a minha cidade. Conto com todos para acessarem o link e votar".
Secomandi é engenheiro civil, piloto de drone e proprietário da empresa Thor Drones. Ele participou do documentário mogiano "Serráqueos', que está sendo finalizado. Morando nos Estados Unidos há quatro meses, ele foi convidado para o curta por André Pilli.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Mais vistos