Brasil e mundo
Publicada em 16/10/2020 - 22h53min

Prevfogo

Combate a incêndios tem novo comando

O Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo), divisão do Ibama responsável pelo combate a incêndios florestais, passa a ter um novo comando militar

Foto: Mayke Toscano/SECOM/MT

Região do Pantanal sofre com recordes de incêndios
O Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo), divisão do Ibama responsável pelo combate a incêndios florestais, passa a ter um novo comando militar. A chefia do órgão será assumida por Ricardo Vianna Barreto, militar do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal. 
Trata-se do terceiro comando da divisão em meses de dois meses. Até agosto, o Prevfogo era comandado por Gabriel Constantino Zacharias, analista ambiental e servidor de carreira do Ibama, tendo passado muitos anos no posto. Em setembro, a divisão foi assumida por outro funcionário do órgão, José Carlos Mendes de Morais. Com apenas um mês no cargo, porém, Morais pediu exoneração do cargo na semana passada. O Ibama não detalhou os motivos de sua saída. Em mensagem enviada a colegas de trabalho, Morais declarou apenas que saia por "motivo de força maior".
Dentro do Ibama, as informações dão conta de que as saídas de ambos estariam atreladas à discordância de que o órgão ambiental passasse a usar retardantes químicos em ações de combate a incêndio. O produto é defendido pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que fez divulgação do material recebido, por meio de "doação" de um mil litros do produto por uma empresa.
Salles quer comprar, em regime de urgência e sem licitação, 20 mil litros do retardante, o qual tem apresenta uma série de restrições por causa de riscos à saúde e ao meio ambiente. O Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União pediu à corte que interrompa a aquisição e o uso do produto, enquanto não houver esclarecimentos sobre seus impactos.
A nomeação de Ricardo Vianna Barreto, apesar de ser assinada pelo presidente do Ibama, Eduardo Fortunato Bim, foi articulada pelo diretor de Proteção Ambiental do Ibama e coronel da Polícia Militar de São Paulo, Olímpio Ferreira Magalhães. Olímpio também chegou ao posto por escolha de Ricardo Salles. (E.C.)
Compartilhe
Comentários
Comentar

Mais vistos