Esportes
Publicada em 11/09/2020 - 23h30min

Estadão Conteúdo
SanSão

Santos busca 1ª vitória em clássicos neste ano

Peixe encara o tricolor pela décima rodada do Brasileirão para confirmar a boa fase no torneio

Foto: Ivan Storti/Santos FC

Poupado há duas partidas, o venezuelano Soteldo volta a time contra o São Paulo
Separados por três pontos na tabela do Campeonato Brasileiro, Santos e São Paulo se enfrentam hoje, às 19 horas, na Vila Belmiro, pela décima rodada. O time alvinegro busca sua primeira vitória em clássicos em 2020, enquanto a equipe tricolor tenta manter a invencibilidade contra os rivais nesta temporada. Ambos disputaram quatro clássicos neste ano: o Santos perdeu três e empatou um e o São Paulo venceu dois e empatou outros dois. No único encontro entre eles até agora, o time do Morumbi ganhou por 2 a 1, pelo Campeonato Paulista.
O Santos chega empolgado por duas vitórias seguidas. Liderado por Marinho, a equipe do técnico Cuca tem em seu ataque a principal arma para enfim vencer clássico em 2020. Com os desfalques de Raniel e Kaio Jorge, que estão em isolamento após contraírem o novo coronavírus, o setor ofensivo deve ter novamente Soteldo e Lucas Braga.
Embora não tenha sido decisivo neste segundo semestre e perdido o protagonismo para Marinho, o venezuelano ainda tem moral com Cuca. Ele foi poupado na partida contra o Ceará, há duas rodadas, para ficar 100% fisicamente e voltar a mostrar seu potencial. Sem marcar desde a terceira rodada, Soteldo até tentou acabar com o pequeno jejum ao pedir para bater pênalti diante do Atlético-MG na última quarta, mas Cuca mandou Marinho, o batedor oficial, ir para cobrança.
"Eu conversei ainda no vestiário e expliquei que ele não precisa fazer gol para ser importante", justificou o treinador, valorizando o trabalho de Soteldo, que soma um gol e uma assistência em oito partidas disputadas pelo Brasileirão. Marinho, por sua vez, é o vice-artilheiro do campeonato, com seis gols, e tem também três assistências.
Para parar Marinho e Soteldo, o São Paulo aposta novamente na sua dupla de zaga formada pelos jovens Léo, que tem 24 anos e era lateral-esquerdo, e Diego Costa, cria da base do clube, de 21 anos. A dupla barrou os "medalhões" Bruno Alves e Arboleda há seis partidas e vem recebendo elogios.
O técnico Fernando Diniz encontrou a formação ideal, mas ainda se preocupa com a oscilação da equipe. Na última rodada, por exemplo, o São Paulo empatou em casa com o Red Bull Bragantino na rodada passada e perdeu a chance de ficar colada no líder Internacional.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Mais vistos