Cidades
Publicada em 15/09/2020 - 21h32min

Felipe Antonelli
Comissão Processante

Câmara fará sorteio de vereadores para investigar contratos

Para investigar possíveis irregularidades na conduta dos vereadores denunciados pelo Ministério Público (MP), a Câmara Municipal deverá sortear hoje cinco dos 17 parlamentares que hoje compõe o plenário para integrar uma comissão exclusiva sobre o tema

Foto: Mariana Acioli

Oposição não desistiu da abertura de uma investigação
Para investigar possíveis irregularidades na conduta dos vereadores denunciados pelo Ministério Público (MP), a Câmara Municipal deverá sortear hoje cinco dos 17 parlamentares que hoje compõe o plenário para integrar uma comissão exclusiva sobre o tema. Até a noite de ontem, a análise para definir a abertura dessa Comissão Processante ainda tramitava na Procuradoria Jurídica.
O poder de investigação do grupo a ser formado na tarde de hoje é inferior ao da Comissão Especial de Investigação (CEI), desejada pela oposição, mas vai além dos trabalhos de uma Comissão Especial de Vereadores (CEV), que apenas acompanha investigações já em curso. A comissão irá investigar os contratos de empresas privadas com a Secretaria Municipal de Saúde de Mogi das Cruzes e o Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae) que, segundo o MP, tiveram influência de vereadores.
Ontem, vereadores de oposição voltaram a pedir a abertura da CEI para investigação da denúncia de corrupção do Ministério Público contra seis vereadores em pleno mandato. Caio Cunha (Podemos) e Rodrigo Valverde (PT) solicitaram novamente que mais parlamentares assinem o documento para que a investigação mais afundo seja realizada. Até o momento, apenas três assinaturas das oito necessárias foram conquistas. Além dos autores da iniciativa, o parlamentar Iduigues Ferreira Martins (PT) também assinou o documento.
Um dos principais líderes da base do governo na Câmara, o vereador Francimário Vieira (PL), o Farofa, afirmou que caso os documentos solicitados à Prefeitura indiquem indícios de irregularidades, a CEI será aberta, "doa a quem doer". Por enquanto, os vereadores decidiram apenas solicitar à Prefeitura o requerimento de informação dos contratos que os vereadores tiveram acesso. "Chegando os documentos, pode ser aberta a CEI, dependendo do teor. Se for preciso, vamos assinar a CEI", disse o parlamentar durante sessão na tarde de ontem. "Só precisamos esclarecer que na fala dos vereadores (de oposição) fica a impressão de que a gente não quer abrir (a CEI). Isso não é verdade. Todos os vereadores participaram da reunião na semana passada, quando foi decidido democraticamente o pedido de requerimento de informação", completou o parlamentar.
As cópias dos contratos, processos administrativos e editais relacionados às investigações MP chegaram na tarde de ontem na Casa de Leis.
Durante a sessão de ontem, a Câmara aprovou a indicação para que a Prefeitura realize nova licitação para contratação de empresa de serviços de controle, operação e fiscalização de portaria da autarquia Semae e rompa com a atual empresa investigada. O autor da proposta é o vereador Iduigues Martins (PT). (F.A.)
Compartilhe
Comentários
Comentar

Mais vistos