Brasil e mundo
Publicada em 15/09/2020 - 00h05min

Agências do INSS

Justiça suspende reabertura em SP

Acatando pedido do Sindicato dos Trabalhadores do Seguro Social e Previdência Social do Estado de São Paulo (SINSSP), o desembargador Gilberto Jordan, do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3), suspendeu a reabertura de agências do INSS no Estado de São Paulo, que estava prevista para ontem. A decisão foi tomada no domingo.
Por meio de nota, o INSS afirmou que acatou a decisão do tribunal. Com isso, os postos da autarquia federal em São Paulo permanecerão fechados. A entidade, também em nota à Imprensa, afirmou que vai recorrer da decisão. "(O INSS) Espera que a Justiça entenda o caráter essencial do serviço prestado por esta autarquia." A decisão vale apenas para as agências de São Paulo. No restante do país, o cronograma de reabertura segue normalmente.
O pedido de suspensão, feito com regime de urgência, de acordo com documento do TRF-3, foi solicitado "devido à permanência da pandemia" do novo coronavírus, causador da Covid-19. O sindicato solicitou a "manutenção da suspensão das atividades presenciais dos servidores".
O TRF-3 informa que a decisão vale até "futura reanálise do quadro" por autoridades de saúde, além de novas vistorias e uma apresentação de plano "eficaz e seguro" de retomada dos trabalhos, que deverá ser feito pelo INSS. O desembargador pede ainda testagem para Covid-19 de servidores do INSS do Estado de São Paulo.
Em nota enviada ao jornal O Estado de S. Paulo, o sindicato afirmou que, após vistorias realizadas, poucas agências tinham condições para receber de pessoas e, por conta disso, decidiram por solicitar a suspensão da reabertura.
A autarquia informou que segurados que tinham agendado atendimento em São Paulo devem "desconsiderar e proceder com a remarcação pelo Meu INSS ou pelo telefone 135". (E.C.)
Compartilhe
Comentários
Comentar

Mais vistos