Esportes
Publicada em 30/07/2020 - 01h47min

No Morumbi

São Paulo é surpreendido pelo Mirassol

Não será em 2020 que o São Paulo vai acabar com o jejum de título do Campeonato Paulista. Sem conquistar o Estadual desde 2005, a equipe foi eliminada ontem nas quartas de final pelo Mirassol, em pleno Morumbi

Foto: Divulgação

Fernando Diniz está suspenso e não fica no banco
Não será em 2020 que o São Paulo vai acabar com o jejum de título do Campeonato Paulista. Sem conquistar o Estadual desde 2005, a equipe foi eliminada ontem nas quartas de final pelo Mirassol, em pleno Morumbi. Resultado surpreendente principalmente porque o Mirassol perdeu 18 jogadores durante a pausa do Paulistão por causa da pandemia do coronavírus. Resta ao São Paulo se preparar para a retomada do Brasileirão, no dia 9 de agosto, e da Copa Libertadores, em setembro.
O Mirassol surpreendeu no começo do jogo. O São Paulo ficava mais com a bola, mas tinha dificuldades para achar espaços. O time do interior, por sua vez, foi fatal. Primeiro em cobrança de escanteio, em que Zé Roberto subiu sozinho e abriu o placar. Depois em ótimo contra-ataque, quando Juninho cruzou rasteiro na medida para o mesmo Zé Roberto ampliar.
Os dois gols do Mirassol pareceram não ter abalado o São Paulo. Logo em seguida, Kewin fez linda defesa após cabeçada de Pato. O goleiro do Mirassol ainda apareceu de novo para fazer ótima defesa na cabeçada de Pablo, mas o rebote ficou com o centroavante, que diminuiu o placar. O empate veio no minuto seguinte: Pablo ajeitou e Vitor Bueno chutou para igualar.
"A gente vacilou ali", lamentou Zé Roberto ainda na saída para o intervalo. O atacante sabia que o Mirassol tinha desperdiçado chance preciosa de ir para o vestiário com ótima vantagem no placar.
Para o segundo tempo, o técnico Fernando Diniz fez uma substituição que poderia ter feito ainda na etapa inicial. O espanhol Juanfran não acertou praticamente nada e deu lugar ao jovem Igor Vinícius. Outro jogador que destoou foi Igor Gomes, que quase fez um gol sem querer ao tentar cruzar e acertar o travessão.
O São Paulo tentava a virada principalmente pelo alto. Foram vários cruzamentos, e o Mirassol afastava do jeito que dava. Para dar novo gás ao seu time, Fernando Diniz colocou Helinho no lugar de Pato, mas pouco adiantou. Faltavam inversão de jogadas e velocidade para surpreender o adversário. Bem postado com duas linhas de quatro, o Mirassol armou sua retranca e esperava o tempo passar. O jogo acontecia em apenas um lado do campo, era um ataque contra defesa.
O treinador deixou o São Paulo mais ofensivo para os últimos 15 minutos de jogo, ao trocar o zagueiro Bruno Alves pelo meia-atacante Everton. No lance seguinte à substituição, porém, foi o Mirassol que surpreendeu. Após cruzamento da direita, Tiago Volpi trombou com Arboleda, e Daniel Borges pegou a sobra de primeira para marcar o terceiro do time do interior. (E.C.)
Compartilhe
Comentários
Comentar

Mais vistos