Esportes
Publicada em 13/06/2020 - 22h04min

Contra o coronavírus

Gigante farmacêutica fará vacinas

Foto: Mogi News/Arquivo

Grupo fechou acordo com países europeus para fornecer até 400 milhões de doses
A gigante farmacêutica AstraZeneca fechou um acordo ontem com a Aliança Europeia de Vacinas Inclusivas para fornecer até 400 milhões de doses de uma vacina experimental contra Covid-19, enquanto os esforços para aumentar a capacidade de fabricação continuam em ritmo acelerado.
A aliança, criada por Alemanha, França, Itália e Holanda para acelerar a produção de uma vacina, deve receber a vacina que está sendo testada pela Universidade de Oxford, na Inglaterra, até o fim de 2020. O acordo com a AstraZeneca também busca disponibilizar a vacina para outros países europeus que desejem participar. A previsão é de que o custo seja compensado por financiamento dos governos.
"Este acordo garantirá que centenas de milhões de europeus tenham acesso à vacina da Universidade de Oxford após a aprovação", disse o CEO da AstraZeneca, Pascal Soriot. "Com a nossa cadeia de suprimentos europeia prestes a iniciar a produção em breve, esperamos disponibilizar a vacina ampla e rapidamente".
A empresa anglo-sueca recentemente concluiu acordos semelhantes com Reino Unido, Estados Unidos, a Coalizão de Inovações em Preparação para Epidemias e Gavi, a Aliança da Vacina para 700 milhões de doses. Também foi acordada uma licença com o Serum Institute of Índia para mais 1 bilhão de doses.
A vacina foi desenvolvida pelo Jenner Institute da Universidade de Oxford, trabalhando com o Oxford Vaccine Group.
Os testes da vacina experimental contra a Covid-19 começaram em voluntários saudáveis no Reino Unido em abril, com mais de 1 mil pessoas de 18 a 55 anos. Outra rodada com 10 mil voluntários começou no mês passado.(E.C.)
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos