Cidades
Publicada em 26/06/2020 - 22h32min

ônibus intermunicipais

Prefeitos do Alto Tietê pedem retorno das linhas suspensas

Decreto emitido pela Prefeitura da capital prejudicou milhares de usuários da região que trabalham em São Paulo

Com a solicitação prioritária de retorno das linhas intermunicipais que faziam a ligação da região com a capital paulista, prefeitos do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) estiveram reunidos no final da tarde de anteontem com o secretário de Estado de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy.
O prefeito de Guararema e presidente do Condemat, Adriano Leite (PL), e o prefeito de Poá, Gian Lopes (PL), argumentaram que desde a mudança implantada pela Empresa Metropolitana de Transporte Urbano (EMTU) no final de maio, milhares de usuários enfrentam transtornos no deslocamento para o trabalho. Isso porque dez linhas que partiam das cidades de Poá, Ferraz de Vasconcelos, além de Guarulhos, para São Paulo foram interrompidas. "Essa mudança obriga os usuários a utilizarem mais de duas conduções para chegar ao destino, ocasionando maior tempo de viagem e, principalmente, gastos a mais porque as nossas cidades não possuem integração tarifária com os trens", explicou Leite.
O secretário Baldy disse que as linhas foram interrompidas em decorrência de uma portaria da cidade de São Paulo, que impede a circulação de ônibus intermunicipais. Ele se mostrou sensível ao problema e adiantou que avaliará alternativas. "Esperamos uma solução o quanto antes porque são muitos usuários do Alto Tietê prejudicados, sem contar os de outras regiões da Grande São Paulo onde também teve interrupção das linhas", considerou Gian Lopes.
A audiência do Condemat com o secretário Baldy foi articulada pelo deputado estadual André do Prado (PL). "É essencial a volta dos itinerários para atender a população do Alto Tietê", disse o deputado.
Compartilhe

Video

Mais vistos