Polícia
Publicada em 25/04/2020 - 20h15min

Ex-ministro

Áudios podem comprometer ainda mais Bolsonaro

As acusações do ex-ministro da Justiça Sérgio Moro contra o presidente Jair Bolsonaro estão respaldadas em provas documentais. Troca de mensagens mostra que o presidente citou reportagem sobre uma investigação envolvendo deputados bolsonaristas como motivo para demitir o então diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo.
Na conversa, Bolsonaro envia a Moro o link da notícia sobre a apuração envolvendo os parlamentares e, em seguida, comenta: "Mais um motivo para a troca". Na sequência, o então ministro argumenta que o inquérito citado é de responsabilidade do ministro Alexandre Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), e não da Polícia Federal.
A mensagem seria uma prova de que Bolsonaro queria trocar o diretor-geral da PF para interferir em inquéritos sigilosos contra seus aliados. Moro também enviou à Imprensa a imagem de outra conversa, desta vez com a deputada Carla Zambelli (PSL-SP), em que ela oferece ajuda para ele conseguir uma vaga no Supremo em troca de aceitar a nomeação de Alexandre Ramagem para o cargo de diretor-geral da PF. "Prezada, não estou à venda", responde Moro. (E.C.)

Compartilhe

Video

Mais vistos