Polícia
Publicada em

Estadão Conteúdo
Coronavírus

Aulas serão suspensas a partir de segunda

Informação foi divulgada no começo da tarde de ontem pelo governador de São Paulo, João Doria; eventos também devem ser cancelados

Horas depois de afirmar que não havia necessidade de suspender aulas ou cancelar eventos no Estado, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), mudou de posição e disse ontem em coletiva de imprensa, que o ensino público vai suspender as aulas de forma total a partir do dia 23 e recomendou o cancelamento de eventos com mais de 500 pessoas.
No ensino, as atividades serão suspensas de forma gradual a partir desta segunda-feira. Até o dia 23, as escolas continuarão abertas e terão orientações para as famílias dos alunos. Segundo a Secretaria de Estado da Educação, será feito um planejamento do governo junto com as famílias e será dado um prazo de dez dias para que pais e estudantes se organizem. "Não faremos suspensão das aulas de qualquer maneira", disse o secretário de Educação, Rossieli Soares da Silva.
De acordo com o secretário, ainda não há data para retorno às aulas. Doria disse ainda que fará recomendações para que as escolas particulares sigam o mesmo procedimento.
Por volta de meio-dia, Doria havia dito, em coletiva de imprensa, que, com as informações que tinha à disposição e com o que ouviu de especialistas, não havia necessidade de suspender aulas ou cancelar eventos. "Não há nenhuma razão para pânico", ele disse na ocasião.
Transmissão
O coordenador do Centro de Contingência para o Coronavírus do Estado de São Paulo, David Uip, afirmou ontem que o governo estadual registrou o primeiro caso de transmissão comunitária do vírus entre paulistas que não viajaram e não tiveram contato com pessoas que tenham viajado.
Compartilhe

Video

Mais vistos