Brasil e mundo
Publicada em 24/03/2020 - 01h35min

Calendário apertado

Prefeitos defendem o adiamento das eleições

Além de defender o adiamento das eleições municipais, sob o argumento de que é preciso dar prioridade para o combate ao coronavírus, prefeitos e dirigentes partidários passaram a pregar também a ideia de realizar a escolha para todos os cargos de uma única vez. A proposta envolve, ainda, acabar com a reeleição para o Executivo.
A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) defende uma disputa única no país a cada cinco anos, sem reeleição. Atualmente, prefeitos, governadores e o presidente da República podem ser eleitos para dois mandatos consecutivos, cada um deles de quatro anos.
Duas propostas para eleições únicas no mesmo ano tramitam na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Para o presidente da câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a hora é de se concentrar apenas no combate à pandemia. "Na hora correta, vamos cuidar da eleição", disse.
"Entendo que a suspensão da eleição é inevitável", afirmou o presidente da CNM, Glademir Aroldi, citando a projeção de picos da doença em julho e agosto no Brasil e a estabilização em setembro. (E.C.)
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos