Artigos
Publicada em 11/02/2020 - 01h12min

Afonso Pola

Reforma necessária

As instituições políticas brasileiras não gozam de muito prestígio perante o nosso povo. E tal situação parece compreensível diante dos inúmeros escândalos envolvendo as diferentes esferas do poder. Mesmo quando o foco da mídia mira um caso específico, como o caso da Petrobras, os esquemas de corrupção continuam ativos por esse país afora.
É justamente isso que tem motivado o desprezo das pessoas em relação à atividade política, mesmo sendo ela imprescindível à democracia. Na medida em que esse sentimento se generaliza pela sociedade e causa o divórcio dela com a política, mais essa atividade se deforma e se transforma em espaço para a realização de interesses espúrios de pessoas e/ou de grupos. A política, atividade fundamental para a construção e fortalecimento da democracia, acaba tornando-se um verdadeiro balcão usado para deploráveis negociatas.
Esse diagnóstico é muito preocupante, pois tal perspectiva reduz a importância da atividade política para a humanidade e para a democracia. Afinal, a história nos mostra que foram as batalhas políticas vivenciadas nos séculos XIX e XX que propiciaram conquistas fundamentais como a abolição da escravatura, o sufrágio universal, o voto feminino e os direitos trabalhistas.
Desde o advento da Revolução Industrial ocorrida na segunda metade do século XIX, a política tem sido o grande contraponto do mercado, principalmente a partir de 1917. Mesmo com todos os seus problemas, a afirmação da União Soviética e do Bloco Socialista na primeira metade do século XX foi responsável por algumas concessões do sistema capitalista. O Estado de Bem Estar Social (Welfare State) disseminado por diversos países europeus e a ação de alguns governos da América Latina (como Peron e Vargas), caracterizados de "populistas", são evidencias disso.
É justamente por isso que a reforma política torna-se necessária e urgente. Ela é o caminho capaz de devolver a importância dessa atividade. É matéria de fundamental interesse para a população brasileira e é essa mesma população quem deve inspirá-la.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos