Opinião
Publicada em 13/02/2020 - 02h08min

Questão de segurança

Problema conhecido há muitos anos, décadas inclusive, desde que o serviço ainda era estatal, as ligações irregulares nas redes de energia elétrica, os famosos "gatos", são uma questão que merece atenção especial. Não é, de forma alguma, exagero propor que seu enfrentamento deveria envolver esforços de diversos setores e quem sabe até ser tratado como caso de segurança.
Já diria a velha máxima que os números não mentem. Pelo contrário, ajudam a mostrar a seriedade da situação. Informação trazida esta semana pelo Grupo Mogi News aponta que a distribuidora EDP identificou 7,6 mil irregularidades na rede elétrica da região em 2019. Quase um terço dos casos foi em Mogi das Cruzes e quantidade maior ainda foi registrada em Itaquaquecetuba.
Como foi dito, trata-se de um problema antigo. E daqueles que não dá para dizer que ninguém viu. Está lá, no alto, na rede. Não é difícil encontrar emaranhados de fios denunciando a irregularidade. Buscando duvidosos benefícios, aqueles que burlam o sistema colocam em risco a própria vida para fazer as ligações.
Mais do que isso, expõem a comunidade ao redor, afinal, o risco de incidentes e até incêndios provocados por fagulhas no meio dos fios é alto. Pior é saber que os casos registrados envolvem estabelecimentos comerciais e indústrias, nos quais o consumo e a tensão da rede são maiores. E, quando há acidentes, as consequências também tendem a ser mais elevadas.
A distribuidora faz operações contra a prática. Mas é importante repetir: em um ano, foram mais de 7 mil "gatos". Muita coisa! É exatamente aí que o assunto pede o envolvimento de mais setores da sociedade e do poder público. Ações integradas entre distribuidora, gestores, polícia, promotores e outros precisam ganhar corpo e frequência.
O que se propõe é que haja investigação, identificação de infratores e punição exemplar. Sejam elas quais forem, providências integradas precisam ser tomadas para bater de frente, de uma vez por todas, com a irregularidade. E que, com o tempo, os "gatos" deixem de ser um problema nas nossas cidades. Até mesmo pela segurança da população!
Compartilhe

Video

Mais vistos