Esportes
Publicada em 08/02/2020 - 20h53min

Estadão Conteúdo
Jogos de Tóquio

Argentina deve dificultar vida do Brasil no Pré-Olímpico

A seleção brasileira sub-23 enfrenta a Argentina hoje, às 22h30, em Bucaramanga, na Colômbia, buscando frear a queda de rendimento apresentada nos dois primeiros compromissos da fase decisiva do Pré-Olímpico para obter sua vaga nos Jogos de Tóquio.
Com dois pontos, o Brasil precisa de uma vitória para se garantir na Olimpíada. Mas é possível que um empate seja suficiente, o que a seleção saberá minutos antes de entrar em campo, com o encerramento do duelo entre Colômbia e Uruguai, que vão duelar às 20 horas, pois ambos estão com um ponto - a Argentina, com seis, se classificou antecipadamente.
Embora dependa apenas das suas forças e em um duelo contra uma equipe que está garantida na Olimpíada, a situação do Brasil não é tranquila. Afinal, após sobrar na fase de grupos do Pré-Olímpico, com quatro vitórias e 100% de aproveitamento, caiu de rendimento no quadrangular e ainda não venceu. E chegou a estar em desvantagem nos confrontos com Colômbia e Uruguai.
A insegurança do sistema defensivo, que sofreu sete gols em seis jogos, só não sendo vazado na estreia, preocupa o técnico André Jardine. E já desfalcado antes mesmo do Pré-Olímpico pela recusa de clubes para liberar jogadores e pela lesão sofrida por Walce, passou por mudanças durante o torneio.
"A gente tem que impor nosso jogo, não só na qualidade técnica. Temos que entrar nos mínimos detalhes, de ganhar a primeira dividida, a primeira bola e sermos eficientes. Vai ser um grande jogo, porque eles têm um grande time. Nós sabemos que, em todas as situações, vai ser difícil. Sabemos que os reservas entram e querem aproveitar a oportunidade e também que jogar sem responsabilidade é um ponto forte",
afirmou Pedrinho.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos