Editorial
Publicada em 11/02/2020 - 01h12min

Novos rumos

Com a entrada oficial do grupo Cruzeiro do Sul Educacional no controle da Braz Cubas, agora Centro Universitário, o ensino superior no Alto Tietê passa a ter uma nova configuração. Fundada em 1940, a Braz Cubas sempre foi administrada por um viés familiar e, por conta das dificuldades financeiras enfrentadas na última década, chegou ao ponto mais crítico no ano passado, beirando a necessidade de encerrar suas atividades. Mas o legado de uma instituição octogenária não podia ser desprezado, incluindo a construção de uma marca de respeito e de uma estrutura física considerável.
Por seu lado, a Cruzeiro do Sul, mais jovem no mercado, surgiu na zona leste de São Paulo, em São Miguel Paulista, em 1965, cresceu rapidamente, chegou ao patamar de universidade em 1993 e hoje é uma das potências do ensino superior no país. O planejamento ambicioso da empresa encontrou na profissionalização dos cargos de reitor e pró-reitores o melhor caminho para a estabilidade. Além disso, focou na aquisição de unidades em várias cidades o seu programa de expansão. São atualmente 11 instituições incorporadas em três estados e na capital federal.
O público estimado é de aproximadamente 350 mil alunos, presenciais e virtuais, e 9 mil colaboradores, incluindo o corpo docente.  O maior trunfo da Cruzeiro do Sul foi acreditar na modalidade de ensino a distância. Desde o início do século, a instituição inova e investe no segmento, primeiramente transformando parte das disciplinas presenciais em atividades on-line. Hoje, o Campus Virtual, núcleo que administra o setor, conta com mil polos espalhados pelo Brasil.
Uma estrutura deste porte certamente vai movimentar o mercado educacional na região, ampliando a opção de cursos, além de abrir vagas especializadas de trabalho.  Também vai forçar a concorrência a seguir caminho semelhante, para não ser engolida pela novidade. Quem ganha com isso é o acadêmico, cuja gama de possibilidades de estudo vai crescer consideravelmente. E, ainda, tudo aquilo que gira em torno do fator Educação, como empregos, movimento no comércio, indústria, lazer... Que assim seja.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos