Cidades
Publicada em 09/11/2019 - 00h07min

Nicolas Takada*
Cinco municípios

DAEE aponta oito pontos que passarão por desassoreamento

Estado prometeu, em março, fazer levantamento de rios e córregos que precisam de melhorias para evitar enchentes

Foto: Mariana Acioli

Rio Jundiaí, em Mogi das Cruzes, está na lista de prioridade do governo estadual
O Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) apontou que oito cursos de água que passam pela região são considerados prioritários para a realização de desassoreamento nos pontos mais críticos. Na lista divulgadas pelo departamento estão os córregos Itaim, Pedrinhas e Tijuco Preto, além dos rios Jundiaí, Guaió e Jaguari. Outros 13 pontos também entrarão na programação para o ano que vem.
Os oito rios e córregos são trecho que passam pelos municípios de Ferraz de Vasconcelos, Poá, Suzano, Mogi das Cruzes e Itaquaquecetuba.
De acordo com o departamento, nas próximas semanas, a Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado entrará em contato com o Consórcio de Desenvolvimento do Municípios do Alto Tietê (Condemat) para detalhar as medidas para a realização dos novos serviços, que têm como o objetivo minimizar os problemas provocados pelos alagamentos na região.
Em março deste ano, os prefeitos que fazem parte do Condemat se reuniram com o secretário de Estado de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido, para debater alguns assuntos, entre eles o desassoreamento dos rios, no entanto, com uma promessa de ser finalizado até metade deste ano, o estudo levou cerca de 7 meses para ser realizado.
A prefeitura de Suzano já havia explicado que estava acompanhando o processo em conjunto com o DAEE e que participará de encontros sobre o desassoreamento dos rios nos próximos dias em outros municípios. 
As cidades de Itaquaquecetuba e Mogi das Cruzes informaram, por sua vez, que estão colaborando com os estudos do DAEE e acompanharão os próximos trabalhos do órgão estadual.
Audiência
Foi realizado na quinta-feira passada uma Audiência Pública na Prefeitura de Mogi das Cruzes que tratou sobre o Programa Renasce Tietê que será realizado pelo DAEE e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Segundo o departamento, a cidade de Mogi das Cruzes terá cerca de 90% de esgoto tratado nos próximos anos. O novo projeto sugere a instalação de uma estação de tratamento na cidade para melhorar a qualidade da água do Tietê até Suzano. Serão instalados seções de controle, com o intuito de mensurar a qualidade que entrará em Mogi e a que deixará o município por meio do rio Tietê.
*Texto supervisionado pelo editor.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos