Cidades
Publicada em 16/09/2019 - 19h53min

Thamires Marcelino*
Colônia japonesa

Centenário da imigração em Mogi reúne 400 pessoas

O evento que comemorou o centenário da imigração japonesa em Mogi, realizado pelo Bunkyo e pela Associação dos Agricultores de Cocuera, reuniu 400 participantes, de acordo com o presidente do Bunkyo, Frank Tuda

Foto: Divulgação

Homenageados foram reunidos no domingo passado
O evento que comemorou o centenário da imigração japonesa em Mogi, realizado pelo Bunkyo e pela Associação dos Agricultores de Cocuera, reuniu 400 participantes, de acordo com o presidente do Bunkyo, Frank Tuda. Ao todo, os organizadores homenagearam 83 pessoas que contribuíram para a colônia na cidade, como o prefeito Marcus Melo (PSDB) e os deputados federal Marco Bertaiolli (PSD) e estadual Marcos Damasio (PL), além de outros políticos. A festividade ocorreu no domingo passado, na sede da associação, na rodovia Professor Alfredo Rolim de Moura.
"A principal importância da comemoração é a homenagem que fizemos às pessoas que prestaram atendimento aos mogianos e mantiveram o tradicionalismo da nossa cultura japonesa. Além disso, esse foi o primeiro evento sobre a imigração que realizamos junto à Associação dos Agricultores de Cocuera", disse Tuda.
Ainda de acordo com o dirigente, foram realizadas duas missas, uma católica e outra budista. "Esse foi um dos momentos também mais importantes, em que mostramos o nosso respeito e tolerância pelas diferenças", afirmou.
Há mais de um século, quando o Brasil começou a receber os imigrantes japoneses que vieram à procura de novas oportunidades, Mogi foi um dos primeiros municípios a acolher os nipônicos. A cidade tinha forte tendência para a agricultura e o comércio, o que facilitava a adaptação dos imigrantes. Até hoje a cidade continua sendo um porto seguro para os japoneses, mas está bem distante de oferecer as mesmas oportunidades do século passado, já que elas se tornaram mais raras. (T.M.)
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos