Agenda cultural
Publicada em 20/07/2019 - 22h45min

Mariana Queiroz*
'Empoderamento Feminino'

Projeto 'Mulheres em Foco' ensina técnicas de fotografia

Oficina é voltada somente para mulheres; ao final do curso, alunas terão uma formatura e receberão certificado

Aos poucos, mulheres de vários estilos e idades foram chegando, uma de cada vez, em mais uma fria noite de inverno, no saguão do primeiro andar, do Centro Cultural de Mogi das Cruzes, onde uma cortina vermelha separava o ambiente em que aguardavam, com um marcante aroma de café fresco, do espaço reservado para a primeira aula da oficina de fotografia, "Mulheres em Foco".
Este projeto é idealizado pela Numen Produtora, realizado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, por meio dos recursos do Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo (ProaAC-Icms), com apoio da Secretaria de Cultura de Mogi das Cruzes e patrocínio do Atacadão. A oficina é totalmente gratuita. O objetivo é ensinar fotografia para mulheres que não possuem muito conhecimento sobre a arte. "Mulheres em Foco" é formado por 20 alunas, sendo divididas em duas turmas, já que a produtora tem um número limitado de câmeras que são distribuídas às mulheres durante o período de aula. De acordo com as informações da assessora Samanta Cezarini, o projeto teve início no segundo semestre de 2018, e já passou pelas cidades paulistas de Guarulhos e Jacareí. Em Mogi das Cruzes, as inscrições aconteceram presencialmente, por ordem de chegada, no Centro Cultural, e as vagas se esgotaram em apenas duas horas.
A fotógrafa-educadora Beatriz Ataidio começou na carreira em 2016. Além de fazer parte da "Mulheres em Foco" e também produzir trabalhos voltados ao audiovisual, ela também ministra a oficina. Beatriz afirma que o objetivo é dar oportunidades para as mulheres que se interessam por essa arte. "A iniciativa é para que as mulheres tenham oportunidade de aprenderem sobre a fotografia, para que fotografar se torne algo acessível, porque os equipamentos necessários são caros", explicou. A educadora diz ainda que não adianta ter o melhor equipamento, se o fotógrafo não tiver um bom olhar fotográfico ou não souber manusear uma câmera profissional. E que, por isso, as alunas devem treinar o que se aprende em aula, no próprio celular.
Um ambiente formado só por mulheres, desde das alunas até as produtoras, traz uma reflexão sobre a representatividade feminina na profissão. "É uma profissão que tem mais homens do que mulheres. Além de ensinar para as alunas sobre a composição fotográfica, a história da fotografia e como tirar foto em uma câmera profissional, é importante que elas conheçam o contexto da mulher nessa área e tomem consciência das referencias femininas. Para que, assim, as alunas aprendam a tirar fotos, seja como uma forma de trabalho ou para se expressar", continuou.
Yohana Staitano, de 33 anos, dona de casa, diz que espera que os conhecimentos adquiridos na oficina a auxilie no dia a dia com seu filho. "Eu tenho um filho autista, e a criança autista é muito hiperativa, e isso acaba gerando vários momentos. Estou aqui, porque quero aprender a técnica da fotografia para registrar minha rotina com ele", explicou.
Formada em Administração, Andressa Kawada, de 27 anos, enxerga na fotografia um recomeço. "Eu trabalhava há um tempo em uma área em que não estava feliz. Minha cunhada é fotógrafa e eu sempre tive interesse na fotografia. E antes de eu sair do trabalho eu comprei minha câmera fotográfica e comecei a tirar as fotos sem ter feito nenhum curso e estudava sozinha. Essa oportunidade está sendo boa para mim por ser gratuita e no momento não estou trabalhando", relatou.
Ao final das sete aulas e mais uma saída para fazer fotos externas, as alunas terão uma formatura em setembro para receberem o certificado do curso. As expectativas são de que essas mulheres criem uma rede de apoio. "A gente espera criar uma rede de contato. Aqui desejamos que não seja um ambiente só para ensinar fotografia, mas também um momento de troca entre as alunas, que elas possam aprender sobre fotografia, refletirem sobre o olhar feminino. E também possamos nos fortalecer juntas, espero que elas saiam daqui contentes, sabendo a técnica de fotografar", destacou Beatriz.
* Texto supervisionado pelo editor.
  • Mulheres aprendem técnicas sobre a arte de fotografar
  • No total, são 20 alunas distribuídas em duas turmas
  • Ambiente formado só por mulheres traz uma reflexão sobre a representatividade
  • Objetivo é dar oportunidades para as mulheres que se interessam pela fotografia
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos