Cidades
Publicada em 10/07/2019 - 21h50min

Itaquá

Programas técnicos formam 1,5 mil alunos no 1º semestre

Principais áreas de conhecimento oferecidas no município são beleza, culinária, corte e costura e artesanato

Foto: Osvaldo Birke/AIPMI

Estudantes capacitados podem transformar o aprendizado em fonte de renda
Somente no primeiro semestre deste ano, a Prefeitura de Itaquaquecetuba, por meio da Casa Aberta, e o Fundo Social de Solidariedade formaram 1,5 mil alunos em cursos profissionalizantes nas áreas da beleza, culinária, corte e costura e artesanato. As formaturas para entrega dos certificados aconteceram nos dias 4, 5 e 6, nas dependências do Itaquá Garden Shopping, que também é um dos polos das aulas. Cerca de 2 mil pessoas, entre formandos, familiares e amigos compareceram à solenidade.
Participaram da cerimônia a primeira-dama e presidente do Fundo Social, Joerly Nakashima, a secretária de Desenvolvimento Social, Fabiana Costa, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Jorge Asato, o coordenador da Casa Aberta, Claudio Soares da Silva, o secretário de Turismo, Derlan Santos Santana, o presidente da Associação Cultural, Artes, Lazer, Educação, Dança, Esportes e Entretenimento (Acaledee), Giuliano Ribeiro da Silva, entidade contratada para ministrar os cursos.
A Secretaria de Desenvolvimento Social, por meio da Casa Aberta, capacitou 1.048 pessoas, distribuídas em 28 turmas e 11 modalidades diferentes de cursos. São eles: corte e costura, depilação, design de sobrancelhas, panificação, pintura em tecido, cabeleireiro, manicure, decoupage, jardinagem, barbearia e maquiagem.
Durante a cerimônia de formatura, a secretária Fabiana Costa incentivou os alunos a continuarem os estudos e buscarem aperfeiçoamento nas suas respectivas áreas e também investirem nas suas profissões.
O secretário de Desenvolvimento Econômico, Jorge Asato, colocou sua pasta à disposição para formalização dos empreendedores, bem como para oferta de linhas de crédito por meio do Banco do Povo.
Para a primeira-dama e presidente do Fundo Social, Joerly Nakashima, a formatura celebra o fim desta etapa. "Eu acredito muito nestas profissões que vocês escolheram. Minha mãe era costureira e levou isso como profissão. Sigam com isso com fé, força e determinação", disse.
Pelo Fundo Social foram 350 alunos que cursaram corte e costura, pintura em tecido, artesanato, design de sobrancelha, maquiagem, depilação e manicure. Os cursos acontecem na sede do Fundo Social, no Bazar Solidário, no Itaquá Garden e no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Caiuby.
Pela Secretaria de Turismo foram 96 formandos nos cursos de E.V.A., biscuit, pintura em tecido, decoração em chinelo, crochê em barbante, crochê e tricô, patch aplique, MDF e pedraria.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos