Brasil e mundo
Publicada em 06/07/2019 - 00h26min

Grupo J&F

Juiz abre ação contra Aécio por propina

Foto: PSDB/Divulgação

Tucano teria recebido valores para campanha de 2014
O juiz federal João Batista Gonçalves, da 6.ª Vara Criminal Federal em São Paulo, abriu ação penal contra o deputado Aécio Neves (PSDB-MG) no caso envolvendo supostas propinas de R$ 2 milhões do Grupo J&F.
O tucano foi denunciado em 2017, quando era senador, pelo então procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Na ocasião, Aécio virou réu pelos crimes de corrupção passiva e obstrução à Justiça por decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal em abril de 2018.
Por não ser mais senador, e os fatos terem ocorrido em mandato anterior, o caso foi enviado pelo Supremo à primeira instância judicial.
A denúncia foi ratificada pelo Ministério Público Federal em São Paulo, e, agora, novamente recebida pelo magistrado da 6.ª Vara
Defesa
Em nota, o advogado Alberto Zacharias Toron, que defende Aécio, afirmou que "não há nenhum fato novo". "Trata-se apenas do declínio de competência que transferiu a denúncia aceita pela 1ª Turma do STF para a Justiça Federal de SP. Decisão que a defesa do deputado considera correta.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos