Opinião
Publicada em 11/06/2019 - 00h39min

Afonso Pola

Os pecados de Moro

A chamada operação Lava Jato teve seu início em março de 2014 e, desde então, tem determinado os rumos políticos e econômicos do país. Ela é desdobramento de investigações feitas pelo Ministério Público Federal do Paraná iniciadas em 2009 e que tinha por objetivo investigar transações financeiras tocadas por doleiros a mando do ex-deputado José Janene, que morreu em 2010.
Ela se constituiu na maior investigação de crimes de corrupção e revelou esquemas ilegais na Petrobras e em grandes obras de infraestrutura. Mas seus métodos sempre foram questionados por parte da sociedade brasileira, parte de segmentos ligados ao universo jurídico, bem como por parte da comunidade internacional. Ações dos procuradores e de Moro envolvendo o ex-presidente Lula são as que mais motivaram reações ao longo da Lava Jato e reforçaram a estratégia da defesa de que Lula era alvo de perseguição política.
Primeiro, houve a condução coercitiva, em março de 2016, autorizada por Moro. Dias depois, o juiz vazou conversas telefônicas entre Lula e Dilma, no dia em que o petista foi nomeado ministro da Casa Civil. Esse vazamento foi tão grave que o falecido Ministro do STF, Teori Zavascki repreendeu Moro, que pediu desculpas. Houve ainda a apresentação da denúncia por meio de slides e frases de impacto, em setembro de 2016.
Pois bem, agora estamos diante de fatos que indicam sérias irregularidades cometidas pelas autoridades. Reportagens publicadas pelo site The Intercept (do jornalista norte americano Glenn Greewald) indica que o ex-juiz federal e hoje ministro da Justiça, Sergio Moro, teria orientado as investigações da operação Lava Jato em Curitiba por meio de mensagens trocadas pelo aplicativo Telegram com o procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa.Ações deliberadas para impactar no processo eleitoral são explícitas.
Moro virou ministro do candidato vencedor. Ao que tudo indica teremos ainda mais informações sobre essas conversas.
Compartilhe

Video

Mais vistos