Esportes
Publicada em 11/06/2019 - 00h41min

Douglas Pires
Copa América

Seleção tem recepção fria na chegada a São Paulo

Foto:

Seleção está hospedada na região do Ibirapuera
Se historicamente o torcedor paulistano sempre teve uma relação de "amor e ódio" com a seleção brasileira, os primeiros contatos da equipe com os fãs em São Paulo, às vésperas da estreia na Copa América, foram tímidos até aqui. A movimentação no hotel onde a delegação está hospedada, na zona sul da cidade, tem sido baixíssima, e no treino realizado no estádio do Pacaembu apenas dois torcedores se arriscaram a ir à porta do estádio para - sem sucesso - ver os jogadores.
A previsão inicial era de que a seleção realizasse os seus treinamentos na Academia de Futebol, o CT do Palmeiras. No domingo, no entanto, a CBF mudou o local para o Pacaembu, um dos estádios mais especiais da carreira de Tite. Foi ali que ele ganhou, pelo Corinthians, títulos como Libertadores, Campeonato Brasileiro e Recopa, além de criar uma relação forte com a torcida do clube.Ontem antes do treino, Tite percorreu, sozinho, todo o gramado do Pacaembu. Já Edu Gaspar, coordenador da CBF e ex-jogador do Corinthians, tirou uma selfie ao sair do vestiário
Apenas um pequeno grupo de torcedores convidados por patrocinadores da CBF pôde acompanhar o treino das arquibancadas.
Os jogadores titulares ou que atuaram por mais da metade do tempo na vitória sobre Honduras, no domingo, foram dispensados do treino e permaneceram no hotel. Por isso, a atividade no Pacaembu teve a presença somente dos três goleiros (Alisson, Cássio e Ederson) e mais sete jogadores de linha: Miranda, Alex Sandro, Fagner, Lucas Paquetá, Willian, Everton e Roberto Firmino.
Durante toda a estada da seleção em São Paulo, até sábado, não está previsto nenhum treino com a presença de torcedores. Amanhã, inclusive, a atividade será fechada à imprensa.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos