Esportes
Publicada em 11/06/2019 - 15h47min

Felipe Antonelli*
Visitante ilustre

Catar aposta em jovens para brilhar no Brasil

Participação faz parte de um projeto para ganhar experiência em jogos no exterior

Sede da próxima Copa do Mundo, em 2022, o Catar vem ao Brasil, com anseio de se mostrar cada vez mais ao mundo. Esse trabalho, de inserção do futebol no país, começou de fato quando a Fifa anunciou que este seria sede do evento mais importante do esporte. Já a coroação deste trabalho voltado ao esporte - pelo menos em seu continente - veio este ano, com o recente título da Copa da Ásia, torneio que reúne as melhores seleções do continente. Na final, o Catar bateu o Japão por 3 a 1 nos Emirados Árabes.
Mas o que esperar de um time que pouco se conhece, e que apesar do bom resultado recente, não tem tradição no futebol? Pergunte ao jovem Almoez Ali, que durante o torneio asiático teve incríveis nove gols em sete partidas. Nele, a torcida catariana deposita sua confiança - e por quê não esperança - para o time enfrentar gigantes, como Brasil, Uruguai e Argentina.
Prova que o futebol está cada vez mais globalizado é a vinda da seleção para a disputa da Copa América: um país da Ásia, vindo ao Brasil disputar o torneio, com um técnico espanhol. Trata-se do também jovem Félix Sanches Blás, treinador por mais de dez anos das categorias de base do Barcelona, que intensificou no ano passado os treinamentos com seus comandados. Resultados vistos no primeiro título conquistado pela seleção recentemente.
Se não bastasse a distância entre o Brasil e Catar (quase 12 mil quilômetros), a seleção catariana tem a difícil tarefa de jogar contra os argentinos e colombianos logo na primeira fase. Para fechar o Grupo B, vai enfrentar os paraguaios. Passar para a segunda etapa do torneio é quase um sonho. Como convidados , os catarianos querem continuar a fazer história, cada vez mais longe de casa.
* Texto supervisionado pelo editor.
Compartilhe

Video

Mais vistos