Opinião
Publicada em 14/05/2019 - 22h39min

Leonel Zeferino

Ensino no Brasil

O ensino no Brasil vem-se deteriorando ao longo de décadas e isto é facilmente comprovado quando observamos os resultados obtidos por nossos alunos nos exames, especialmente, os internacionais, nos quais o país sempre ocupa as últimas colocações, em todas as disciplinas, ano após ano. Por outro lado, os últimos governos, especialmente o de Dilma Rousseff, proclamaram aos quatro ventos que educação é prioridade absoluta, inclusive, tendo sido lema de sua gestão: "Brasil, pátria educadora!".
Na prática, ao contrário do discurso, vemos um sistema de ensino cada vez mais fadado a ensinar muito menos do que é devido. A estrutura nacional, com o Estado à frente de tudo, centralizando e decidindo o que e como deve ser o ensino em todos os rincões do Brasil, já se mostra inadequada de base. Seria muito mais viável que a iniciativa privada tivesse maior participação na educação, sob o conceito do livre mercado e sem tanta regulamentação; certamente, o senhor mercado depuraria os fornecedores. Por outro lado, a concentração da responsabilidade de ensinar, já que é proposta pelo Estado, deveria estar muito mais perto do aluno, ou seja, no município, do que na Unidade Federativa e na União. Some-se aos erros de fundação, um MEC totalmente aparelhado e cuja gestão sobre uma grande soma de recursos se mostra cada vez mais ineficiente.
Talvez duas ou três décadas para sanear, se começarmos já. A falácia de que o sistema foi-se tornando mais inclusivo, a ponto de permitir que muitos mais tivessem acesso à academia fica patente com o índice de cerca de 50 % de analfabetos funcionais entre os graduados no país. Se é assim e os recursos financeiros são substanciais, marcados por lei, creio que fica claro que a gestão precisa ser mudada e que a ênfase deve ser, em primeiro lugar, no ensino de base, para, então, ir-se estendendo.
Está certo o ministro e há que se sanear, sim, o gasto com as universidades, cortar delas as verbas que não são justificáveis e focar no ensino fundamental.
Compartilhe

Video

Mais vistos