Brasil e mundo
Publicada em 15/05/2019 - 23h41min

Na câmara

Onyx procura blindar ministro em sabatina

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Weintraub tentou explicar os cortes feitos na Educação
O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, montou, ontem, uma espécie de tropa de choque para defender o titular da Educação, Abraham Weintraub, no plenário da Câmara dos Deputados. Em reunião na Casa Civil, Onyx pediu ajuda ao MDB para blindar Abraham, com receio de que ele seja atacado não apenas pela oposição, mas também por partidos do Centrão.
"Eu vou defender o ministro", disse o deputado Darcísio Perondi (MDB-RS), que vai fazer perguntas para Weintraub. "Vamos mostrar que o contingenciamento de verbas não é corte de recursos. É apenas suspensão."
Para o líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO), Weintraub não precisa de apoio no plenário. "O próprio ministro pode se defender. Ele é extremamente capacitado e preparado. Vai deitar e rolar aqui", comentou Delegado Waldir. O PSL é o partido do presidente Jair Bolsonaro e, com 54 deputados.
Deputado licenciado, Onyx acompanhou Weintraub até a câmara e sentou na segunda fileira do plenário. Ao responder a uma pergunta do deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), o ministro disse que não é responsável pelo atual contingenciamento nem pelo que chamou de "desastre" da educação básica. Responsabilizou os governos de Michel Temer e de Dilma Rousseff e recebeu vaias, mas alguns aliados do PSL também aplaudiram. (E.C.)
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos