Opinião
Publicada em 12/04/2019 - 00h06min

Felício Kamiyama

Inteligência

"Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas. Se você se conhece mas não conhece o inimigo, para cada vitória ganha, sofrerá também uma derrota. Se você não conhece nem o inimigo nem a si mesmo, perderá todas as batalhas...", frase encontrada em um celebre livro denominado "A Arte da Guerra". Trata-se de uma coletânea de pensamentos oriundos de um general chinês, também filósofo e estrategista militar chamado Sun Tzu, o qual, segundo fontes de pesquisa, viveu entre 544-496 a.C e, em que pese o tempo, seus ensinamentos são muito utilizados na atualidade em assuntos militares, policiais e até empresariais.
Na madrugada de 4 de abril, cerca de 25 criminosos, trajando coletes e armados com pistolas e fuzis, bem como transportando muito material explosivo, dirigiram-se ao pequeno município de Guararema e lá iniciaram, simultaneamente, ações contra dois bancos ali existentes.
No primeiro, explodiram o cofre central e, no segundo, tentaram danificar os caixas eletrônicos com a instalação de explosivos, quando, repentinamente, surgiram várias viaturas policiais, surpreendendo os criminosos, os quais não imaginavam que na pequena cidade poderia haver tamanho aparato policial. Houve perseguição e confronto que resultou no falecimento de 11 criminosos e na prisão de outros três, vindo o restante da grande quadrilha conseguir fuga.
Em que pese tal resultado, esse, sem a intervenção do grande contingente policial especializado, poderia ser outro, pois, no horário, o efetivo policial existente no município, certamente, não faria frente à superioridade bélica dos criminosos. Vidas foram salvas, graças a inteligência do  Grupos de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) que, rapidamente, mobilizou o Comando da Policia Militar, responsável pelo envio de forças especiais da Instituição como a Rota, o COE e o Gate que, em conjunto com o policiamento local, agiram de forma coordenada. Sun Tzu tinha razão.
Compartilhe

Video

Mais vistos