Cidades
Publicada em 13/04/2019 - 20h38min

Thamires Marcelino*
Transporte

Usuários elogiam o Expresso, mas criticam o revezamento

Mesmo com o fim da baldeação, em horários de maior movimento há trens que ainda param em Guaianases

Nos primeiros dias da ampliação do serviço dos trens do Expresso Leste, da Linha 11-Coral, o fluxo de passageiros transportados entre as estações Guaianases e Estudantes passou de 230 mil para 240 mil pessoas por dia útil, informou a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Esse aumento representa 4% na quantidade de usuários. 
Apesar de anunciado o fim da baldeação com destino às estações Luz e Estudantes, nos horários de pico os passageiros precisam esperar quatro minutos a mais para embarcar nos trens sem a necessidade de baldeação em Guaianases. Embora algumas pessoas ainda não tivessem conhecimento desse processo de revezamento implantado pela CPTM, outras se sentiram prejudicadas.
O estudante André Torres, de 19 anos, é uma dessas pessoas. Ele contou à reportagem que utiliza os trens cerca de três vezes por semana, inclusive nos horários de maior movimento. "Algumas vezes eu preciso utilizar o transporte em horário de pico e acho muito ruim. Ou eu espero mais para pegar o expresso, ou tenho que pegar o que para em Guaianases e de lá pegar para Estudantes. As duas opções são ruins, principalmente neste horário", apontou.
Nathália Ribeiro, 19, também é estudante e todos os dias necessita dos trens. Para ela, o fim da baldeação em quase todos os horários é algo que ajudou muito. Mas, quando foi questionada sobre os revezamentos, a jovem confessou que não estava sabendo da ação, porém, após tomar conhecimento, disse que a vê como algo ruim. "Ainda bem que não saio da faculdade em horário de pico, porque é muito ruim fazer baldeação. Nas primeiras vezes que comecei a utilizar os trens, eu me perdi algumas na Estação Guaianases, também tem esse fato de ser muito confuso para mim", afirmou.
A confusão em não saber exatamente qual trem pegar, por achar que todos terão como destino à Estação Estudantes, foi uma das questões citadas pelo inspetor de qualidade, Alan Feijó, 37. "O fim das baldeações é algo que fez a gente ganhar tempo, porém, o revezamento nos horários de pico pode fazer com que algumas pessoas peguem por engano os trens que estão indo somente para Guaianases", pontuou.
Em resposta à reportagem, a CPTM informou que todos os trens que partem da Estação Estudantes com destino à Luz e da Luz para Estudantes realizam viagens diretas, sem baldeações, com intervalo médio de 8 minutos. Ainda segundo a empresa, esse revezamento ocorre para dar uma vazão maior a quantidade de passageiros que utilizam o sistema nos horários de maior movimento.
*Texto supervisionado pelo editor.
  • Torres: "Às vezes pego em horário de pico"
  • Nathalia: "É muito ruim fazer baldeação"
  • Feijó: "Revezamento pode gerar confusão"
  • Esquema começou funcionar na semana passada após um período de experiências
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos