Brasil e mundo
Publicada em 09/04/2019 - 23h41min

Economia

FMI reduz previsão de alta do PIB

Foto: Agência Brasil

Oscilações econômicas contribuíram para as baixas
O Fundo Monetário Internacional (FMI) reduziu a projeção para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em 2019 de 2,5% para 2,1%. Para 2020, a previsão de alta subiu de 2,2% para 2,5%.
As estimativas, que atualizam números divulgados em janeiro, constam do relatório Perspectiva Econômica Mundial, cujo título é "Desaceleração de crescimento, recuperação precária", publicado ontem. Em outubro, o FMI indicou que a expansão brasileira atingiria 2,4% em 2019 e 2,3% em 2020.
Segundo o relatório, os desequilíbrios fiscais são um dos principais fatores que pesaram nas alterações das previsões para o PIB do País, além de "rigidez estrutural e termos de troca moderados", que levam o Brasil a ter um crescimento estável, mas sem avanços expressivos."No Brasil, a principal prioridade é conter a dívida pública em ascensão, mantendo intactos ao mesmo tempo os necessários gastos sociais", afirma o documento.
O FMI diminuiu a projeção do crescimento global para este ano, de 3,5% previstos em janeiro para 3,3%, e não alterou a estimativa de alta de 3,6% em 2020. Em outubro, a previsão era de expansão de 3,7% para este ano.
Segundo Gita Gopinath, economista-chefe do FMI, os países que apresentarão desaceleração neste ano respondem por 70% do PIB mundial. De acordo com o relatório, dois terços da redução do crescimento vêm dos países avançados, como EUA e a zona do euro, sobretudo Alemanha e Itália. (E.C.)
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos