Opinião
Publicada em 15/03/2019 - 00h33min

Felício Kamiyama

Brasil em luto

O dia 13 de março de 2019 iniciou com céu azul e algumas nuvens carregadas, o que indicava, possivelmente, chuvas, fenômeno da natureza que, dias atrás, devido ao seu excesso, trouxe enormes transtornos em vários municípios. Em São Paulo, deslizamentos ocorreram e enchentes tomaram ruas e estradas, causando, lamentavelmente, 12 mortes. Um número que, embora muito aquém da catástrofe de Brumadinho (MG), chocou toda a nossa sociedade. Com certeza, um assunto a ser veiculado e discutido por vários dias.
Mas, neste 13 de março, ocorreria um evento que, devido à forma e o local em que se deram os fatos, passaria uma rasteira e derrubaria a já curvada sociedade que lamentava as mortes causadas pelos desastres mencionados. Na manhã do referido dia, em Suzano, dois amigos, um de 17 anos e outro de 25, em unidade de desígnios, ou seja, movidos por um único objetivo, compareceram a uma agência de veículos de propriedade do tio do primeiro e lá, o adolescente, portando um revólver calibre 38, atirou no tio, o qual horas após veio a falecer.
Em seguida, utilizando-se de um veículo alugado, dirigiram-se a uma tradicional escola da cidade, onde ambos já haviam estudado. Lá, transportando a arma de fogo, um pequeno machado, uma besta e um arco e flechas, adentraram ao local, onde, devido ao intervalo das aulas, se depararam com funcionários e muitos alunos.
Numa ação sincronizada, própria de jogos virtuais de combate, enquanto o adolescente efetuava disparos nas pessoas que encontrava pela frente, o segundo, portando o machado, desferia golpes nos alunos já desfalecidos e nos que procuravam fugir daquela cena dantesca. Focados na busca do "inimigo", ambos avançavam pelos corredores da escola e, quando prestes a invadir uma sala repleta de estudantes, se depararam com policiais militares, o que fez com que fugissem do local e, antes que pudessem ser presos, cometeram suicídio. Um crime que gerou uma tragédia e que fez balançar a nossa nação. Aos familiares das vítimas, a nossa solidariedade. O Brasil está em luto.
Compartilhe

Video

Mais vistos