Polícia
Publicada em 02/02/2019 - 00h36min

Estadão Conteúdo
Brumadinho

Equipes confirmam 115 mortos em Minas

Além do números de mortes, as autoridades também informaram que 248 pessoas estão desaparecidas; buscas continuam no final de semana

As equipes de resgate confirmam a morte de 115 pessoas, sendo que 71 delas já foram identificadas. Ainda há 248 desaparecidos pelo rompimento da barragem da mina Córrego do Feijão, em Brumadinho. Outras 394 pessoas foram localizadas. A afirmação ocorreu no final da tarde de ontem.
De acordo com o tenente do Corpo de Bombeiros Pedro Aihara, o número de corpos encontrados foi mais baixo nesta sexta-feira porque as "buscas se tornaram mais difíceis, uma vez que as equipes iniciaram trabalhos mais delicados, de escavação".Segundo Aihara, as buscas continuam por tempo indeterminado, citando que em Mariana, as buscas duraram mais de três meses.
Plano de ação
Em nota publicada ontem, a Vale negou que a prefeitura de Brumadinho não tinha acesso ao plano de emergência a barragem I da mina do Córrego do Feijão
De acordo com a companhia, todas as barragens possuem um Plano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração (PAEBM) e a do Córrego do Feijão foi protocolado na prefeitura e na Defesa Civil municipal, estadual e federal em julho, agosto e setembro de 2018.
O PAEBM prevê qual será a mancha de inundação e também a zona de autossalvamento. Foi construído com base em estudos técnicos de cenários hipotéticos para o caso de um rompimento, informou a companhia em nota. "A estrutura possuía todas as declarações de estabilidade aplicáveis e passava por constantes auditorias externas e independentes. Havia inspeções quinzenais, reportadas à Agência Nacional de Mineração, sendo a última datada de 21/12/2018", afirmou a companhia em nota.
Compartilhe

Video

Mais vistos