Opinião
Publicada em 09/01/2019 - 23h12min

Cedric Darwin

'Nada!'

Essa é a grande novidade do governo de Jair Bolsonaro (PSL). Após uma semana, o Brasil perdeu sete dias e ganhou a nomeação do filho do vice-presidente, Hamilton Mourão, para um cargo de confiança no Banco do Brasil. Nenhuma medida de impacto foi anunciada e as que foram trataram de ser logo desmentidas, revelando que o novo governo está batendo cabeça. Duas reuniões ministeriais e nenhuma medida anunciada. É como se o time estivesse em campo e o técnico ainda estivesse passando as instruções de como vão jogar. Uma frustração.
O "Presidente Papagaio" fala mais do que faz. É preciso lembrá-lo que não está mais no Parlamento, onde pode falar qualquer coisa que apenas meia dúzia de pessoas ouvem. Agora ele é o presidente e o que fala repercute, pois representa o Brasil. Por isso é melhor ficar calado, causa menos estrago. As mudanças que se esperavam não vieram, ainda, e as que não se esperavam são anunciadas. Fim da Justiça do Trabalho, a única justiça que trata apenas com pobres. Fim da Previdência Social, que se converterá em previdência privada, um desastre. Mas não se fala em reforma da previdência de militares, extinção da Justiça Militar e a necessidade e custo das forças armadas no Brasil. Precisamos de forças armadas? Qual é a ameaça iminente ? Nos últimos 50 anos, quando as Forças Armadas foram efetivamente empregadas em suas funções originais?
Assim como ninguém duvida da necessidade das Forças Armadas, ainda que na prática sirvam apenas como um reforço policial, pois são incapazes de responder a qualquer ofensiva militar de uma grande potência, necessitamos muito mais de uma previdência justa e uma justiça que funcione, como a Trabalhista. Bolsonaro nunca foi patrão ou empregado. Desconhece o Brasil real, em tenra idade ingressou na caserna e de lá saiu para o parlamento e, graças ao PT, está na Presidência, fala o que ouve de empresários, amigos do rei, que só querem aumentar o lucro. Mal sabem eles que são apenas leitões que serão abatidos no momento oportuno para a ceia.
Compartilhe

Video

Mais vistos