Autonews
Publicada em 02/02/2019 - 23h22min

Mini cabrio

Revolução a céu aberto do carrinho inglês

A atual geração do Mini Cabrio já pode ser vista nas ruas das principais metrópoles do mundo, inclusive no Brasil. Ele foi apresentado pela primeira vez em 2004, durante o Salão do Automóvel de Genebra, na Suíça. E foi lançado no mercado europeu em três versões: One Cabrio, Cooper Cabrio e Cooper S Cabrio. Além dos novos para-choques dianteiros e traseiros, diferenciados em relação ao Mini Hatch convencional, a gama de cores externas disponibilizada para o modelo contava com dez tonalidades diferentes.
Na primeira geração, o teto retrátil, com seu mecanismo de abertura eletro-hidráulico poderia ser totalmente aberto com o apertar de um botão ou parcialmente recuado, na parte dianteira. A partir de então, esta função possibilitou a abertura da capota a velocidades de até 120 quilômetros por hora.
A segunda geração foi revelada no Salão de Detroit de 2009. Com aprimoramentos no design e que refletiam um estilo ainda mais esportivo, motores mais potentes e eficientes, um interior ainda mais refinado.
Outro equipamento de destaque desta geração foi o Always Open Timer, um temporizador capaz de medir o tempo de deslocamento com o teto aberto. A função de abertura deslizante da capota foi mantida, assim como o Easy Load System. A tampa traseira passava a vir com dobradiças internas e o volume de armazenamento do bagageiro foi ampliado de 125 para 170 litros, com o teto recolhido, e 660 l com a capota fechada.
A gama de motores também foi significativamente expandida. Passaram a oferecer três unidades a gasolina, de 98cv, 122cv e 184cv, e duas a diesel, de 112cv e 143cv; além da opção top de linha MINI John Cooper Works Cabrio, a gasolina, capaz de entregar 211cv. Todos os motores estavam combinados a uma transmissão manual de seis marchas de série, enquanto um câmbio automático de seis velocidades era oferecido como opcional. 
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos