Esportes
Publicada em 01/12/2018 - 20h57min

De olho na Sul-Americana

Corinthians joga contra Grêmio na despedida de Danilo e Jair Ventura

Foto: Divulgação

Meia Danilo pretende atuar por mais uma temporada
O Corinthians visita o Grêmio hoje, às 17 horas, na Arena Grêmio, em Porto Alegre, em partida que deve marcar a despedida do técnico Jair Ventura e do meia Danilo. O treinador deve dar lugar a Fábio Carille, em fase de negociação. Neste duelo, ainda tenta a primeira vitória como visitante à frente do time. Um triunfo garante vaga na Sul-Americana de 2019.
Danilo, de 39 anos, não teve o contrato renovado pela diretoria e se despede como um dos grandes ídolos do clube: em nove temporadas, conquistou oito títulos. Contra o Grêmio, o veterano deverá começar na reserva. "Tem o jogo contra o Grêmio e na segunda-feira (amanhã) começarei a trabalhar para o ano que vem. Já estão me colocando em vários times. Por um lado é bom porque a gente vê que tem mercado", comentou.
O meio-campista avisou que pretende atuar por mais uma temporada e que conversou com a diretoria do clube para voltar como dirigente. "Tivemos uma conversa muito boa com Duílio (Monteiro Alves, diretor de futebol) e o Andrés (Sanchez, presidente). As portas estão abertas. Tudo na vida tem seu momento. Espero que seja um até breve. Voltar seria um sonho", afirmou o jogador.
Jair Ventura optou por manter formação semelhante ao da última rodada - empate sem gols contra a Chapecoense, em São Paulo -, com um quarteto ofensivo formado por Pedrinho, Mateus Vital, Jadson e Romero. A única novidade na escalação será a entrada do volante Gabriel na vaga de Ralf, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.
O Grêmio começa a última rodada em quarto lugar, empatado com o São Paulo, à frente apenas pelo critério do número de vitórias (17 a 16). Assim, o triunfo em Porto Alegre garante a vaga no G4 sem depender de ninguém. A partida será a primeira do Grêmio após Renato Gaúcho renovar o seu contrato por mais uma temporada. O treinador despertou o interesse do Flamengo, mas optou por permanecer mais um ano, ficando com o presidente Romildo Bolzan até o fim do seu mandato. E garante que a sede de títulos está intacta. (E.C.)
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos