Polícia
Publicada em 06/11/2018 - 22h15min

Katia Brito
Investigados

Quadrilha que roubava casas é presa em Mogi

Grupo trafegava pela contramão de avenida quando chamou atenção de uma equipe de policiais; os quatro suspeitos já eram investigados pelo 3º DP

Foto: Daniel Carvalho/Mogi News

Suspeitos de assaltar os imóveis foram levados para o 3º Distrito Policial de Cezar
Uma quadrilha especializada em roubos a residências foi presa pela Força Tática na noite de anteontem em Mogi das Cruzes. Wesley Lucas, Daniel Ferreira dos Santos, Lucas Macedo Farias e Alisson Massayuri Lima Kohatsu estavam em um veículo Fiat Palio, no bairro Mogi Moderno, quando foram encontrados. Eles tentaram fugir mas foram alcançados. A quadrilha, conhecida pela extrema violência contra as vítimas, já era investigada pela equipe o 3º Distrito Policial (DP) de Cezar de Souza.
Na noite de anteontem, em patrulhamento, policiais militares identificaram um veículo Fiat Palio ocupado por quatro homens na contramão da avenida Francisco Ribeiro Nogueira, no Mogi Moderno. Houve uma tentativa de fuga, mas o carro foi parado na rua Jugurta Lourival Glória. Nada foi encontrado com os suspeitos, mas no veículo havia três relógios, um tablet e uma máscara.
Os homens teriam sido reconhecidos por quatro vítimas, porém, apenas Massayuri e Santos estariam em todas as ações. No Botujuru, um homem foi amarrado e torturado pelos suspeitos, que teriam levado R$ 2.100 e cinco relógios, caso semelhante ao registrado no Alto do Ipiranga, no qual foram roubados R$ 15 mil, quatro televisores, 15 relógios e um Toyota Corolla.
Já na Ponte Grande, os suspeitos teriam mantido uma família refém e roubado sete televisores, 140 relógios, aparelhos eletrônicos, um Volkswagen Up, um Amarok e uma motocicleta Honda Twister. Um casal foi feito refém também no Botujuru. A mulher foi agredida e sofreu uma fratura no nariz, maxilar e na estrutura óssea no entorno do olho direito. O marido também foi espancado. Os criminosos levaram cerca de R$ 2 mil, um notebook, dois celulares e aparelhos eletrônicos.  O delegado do 3º DP, Alexandre Batalha, pediu a prisão preventiva dos suspeitos.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos