Esportes
Publicada em 24/11/2018 - 20h15min

Em São Januário

Contra Vasco, Palmeiras tenta título em estádio de fracassos

Em 2012, Felipão voltou do Rio com derrota, com time afundado no Z-4; desta vez pode ir embora com a taça

Foto: Divulgação

Vitória dá título ao Verdão sem depender do Flamengo
O técnico Luiz Felipe Scolari poderá sair hoje de São Januário com lembranças bem diferentes das que carrega da sua última visita ao estádio do Vasco. Se em setembro de 2012 o treinador voltou do local com derrota, com o time afundado na zona de rebaixamento e viria a se desligar do clube, desta vez pode ir embora com a taça de campeão brasileiro.
A derrota por 3 a 1 do Palmeiras para o Vasco, há seis anos, deixou a equipe alviverde a sete pontos da sair das quatro últimas posições e em grave crise. Felipão deixaria o cargo no dia seguinte e, já sob o comando de Gilson Kleina, o clube não se salvaria da queda para a Série B. Daquele encontro de 2012, dois remanescentes podem comemorar o título hoje. O goleiro Fernando Prass defendia o Vasco na época. Atualmente, ele é reserva do Palmeiras. O zagueiro Luan ainda atuava no time carioca e entrou em campo no segundo tempo.
A situação atual do Palmeiras é bem mais confortável. O Palmeiras se torna campeão brasileiro na casa do Vasco em caso de vitória simples. Se o Flamengo no mesmo horário não derrotar o Cruzeiro, no Mineirão, a conquista estará garantida independentemente do resultado em São Januário.
O favoritismo não mexeu com a programação do clube. Felipão manteve os treinos fechados na Academia de Futebol e cobrou concentração dos jogadores. "O Felipão, nas conversas que têm conosco, pede concentração e para não ter ansiedade. Ele pede para não pensarmos em outro resultado, mas, fazer a nossa parte", disse o meia Lucas Lima.
Mesmo se o título vier, não haverá taça no Rio. O cerimonial de entrega da premiação será realizado somente na última rodada. O adversário do Palmeiras será o Vitória, na arena.
Felipão revelou nos últimos dias viver uma ansiedade elevada nesta reta final do Brasileiro. O técnico tem dormido mal, acordado no meio das noites para pensar no time e logo pela manhã, procura conversar com os dois auxiliares: Paulo Turra e Carlos Pracidelli. Geralmente o trio sai para caminhar e, durante 1h30min, debate sobre as estratégias e possíveis mudanças durante os jogos.
"No dia em que eu não sentir esse frio na barriga, será hora de parar", afirmou o técnico. Aos 70 anos, Felipão pode conquistar pela segunda vez na carreira o Campeonato Brasileiro. A conquista anterior foi pelo Grêmio, em 1996, em final contra a Portuguesa.
O Vasco tem dúvida no gol. O titular Martín Silva voltou de compromisso com a seleção uruguaia, porém pode perder a vaga para Fernando Miguel, que foi decisivo na vitória por 2 a 0 sobre o São Paulo. O time tem 42 anos e pode confirmar a permanência na Série A se ganhar do Palmeiras.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos