Autonews
Publicada em 01/12/2018 - 17h22min

Sutil

Golf chega às concessionárias apenas com leves mudanças

Versão Highline Hatch médio da Volks tem linha mais coesa e trocou pacotes opcionais por mais itens de série

Demorou, mas mudou. O Volkswagen Golf 2018 chegou agora às concessionárias - obedecendo o calendário mexicano, embora o hatch seja nacional com o visual que estreou na Europa em 2017. As mudanças são bastante leves e contemplam, basicamente, faróis, lanternas, rodas e para-choques. O mais marcante, porém, é o friso horizontal cromado (com parte vermelha no GTI) acima dos faróis de neblina e da tomada de ar inferior.
Os faróis são novos, com leds diurnos incorporados e com divisão interna alinhada com a nova grade. Há opção de faróis de led para as versões Highline e GTI. Também opcional das versões mais caras, o piloto automático adaptativo (ACC) passa a ter seu sensor escondido atrás do logotipo da Volks. Antes era um quadrado exposto bem no meio da grade inferior.
Todos as versões passaram a ter lanternas com led, mas o conjunto é diferente nos Highline e GTI. Nestes, os leds passam da horizontal para a vertical quando os freios são acionados, como no Passat. Além disso, todos têm as três primeiras revisões inclusas no valor. Quer dizer que, até os 30.000 km, tanto os preços de peças como de mão de obra já estão inclusos.
Tanto o Golf como o Golf Variant tem novos para-choques com para-choque com vinco horizontal integrado com o nicho da placa e alinhado com os refletores.
Mecânica
Não existe mais, no Brasil, Golf ou Golf Variant com câmbio manual. Todos têm câmbio automático de seis marchas Aisin e, no caso do GTI, câmbio DSG de seis marchas. Também, a versão Comfortline com motor 1.0 turbo passa a ser vendida apenas com câmbio automático de seis marchas - o 1.6 já havia sido extinto - e o Golf GTI teve ganho de 10 cv e chegou aos 230 cv.
A Volkswagen fala em simplificação da oferta de versões. Na prática, a fabricante deu ao seu hatch médio uma gama de versões mais coerente para conviver com o Polo. Não à toa, todos os Golf passam a ter de série a central multimídia com tela de 8 polegadas, câmera de ré e lanternas de led.
Se o Golf 1.6 nunca fez muito sentido, hoje não seria muito coerente ter um Golf 1.0 TSI manual se todos os Polo 1.0 TSI têm câmbio manual. A potência do Golf TSI aumentou: passou de 125/116 cv com gasolina e álcool para 128/116 cv, mas mantendo os 20.4 mkgf a 2.000 rpm. São os mesmos números do Polo. Seguindo a nova regra de nomenclatura da Volkswagen, há o Golf Comfortline 200 TSI e o Golf Variant Comfortline 250 TSI. Mas nenhum dos dois tem isso estampado na traseira como o Polo. Este segundo usa o motor 1.4 TSI Flex de 150 cv e 25,5 mkgf a 1.500 rpm e, claro, o câmbio automático de seis marchas. O novíssimo 1.5 TSI ficou para mais tarde.
De série, os Comfortline têm novas rodas de liga leve de 16 polegadas, sete airbags (o Polo tem quatro) sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, bloqueio eletrônico do diferencial (EDS e XDS ), controles de estabilidade e tração, além de ar-condicionado manual.
  • No Brasil, marca oferece apenas câmbio automático para o Golf ou Golf Variant
  • As mudanças do novo Golf em relação ao modelo anterior são bastante leves e contemplam, basicamente, faróis, lanternas, rodas e para-choques

Preços:



Modelo Preço do Mod. 2017 Preço do Mod. 2018
Golf Comfortline 1.0 TSI MT R$ 78.790 –
Golf Comfortline 1.0 TSI AT – R$ 91.790
Golf Highline 1.4 TSI AT R$ 109.730 R$ 112.190
Golf GTI 2.0 TSI DSG R$ 134.470 R$ 143.790
Golf Variant Comfortline 1.4 TSI AT R$ 97.020 R$ 102.990
Golf Variant Highline 1.4 TSI AT R$ 107.980 R$ 113.490
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos