Autonews
Publicada em 24/11/2018 - 16h54min

Global

Compacto da Volks deve ser feito no Brasil

Em uma visita que durou pouco mais de 12 horas à unidade de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, onde se reuniu com a direção local da empresa, concessionários e dirigentes sindicais, o presidente mundial da Volkswagen, Herbert Diess, disse que o país está cotado para desenvolver um novo carro compacto global da marca para ser lançado após 2020, quando o grupo deverá iniciar um novo ciclo de investimentos no Brasil.
Voltado para mercados de toda a América Latina, mas com possibilidades de ir para outras regiões, seja por exportação ou produção local, o modelo a ser criado pela engenharia brasileira deve ser o substituto do Gol que, junto com o up!, são os atuais produtos da marca nesse segmento, que responde por cerca de metade das vendas no país. Na conversa com os sindicalistas, deixou claro que precisa da contribuição de todos para que o projeto seja economicamente viável. "A fábrica precisa ser muito competitiva", afirmou Diess, sem dar detalhes sobre qual das três plantas estaria mais apta para o projeto.
Para produzir o novo Polo e o Virtus no ABC, a empresa também fez acordos com os trabalhadores que, em razão da crise, abriram mão de reajustes salariais e, por um tempo, aceitaram trabalhar com jornadas e salários reduzidos.
Diess afirmou ainda que, nos piores momentos da crise, a direção mundial da Volkswagen chegou a pensar em fechar uma de suas três fábricas de automóveis no Brasil. Com capacidade para 800 mil veículos por ano, em 2016 a produção beirou 300 mil unidades. "Mas já decidimos que vamos manter a capacidade atual", afirmou.
O plano de investimento para o período de 2017 a 2020, de R$ 7 bilhões, não inclui aumento de capacidade. Prevê modernização das fábricas e 20 lançamentos, dos quais faltam dez.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos