Autonews
Publicada em 24/11/2018 - 16h54min

Compacto

T-Cross, o SUV do Polo, é visto no Salão do Automóvel

Carro chegará no começo de 2019 para brigar com Jeep Renegade, Ford EcoSport, Honda HR-V e Hyundai Creta

Já em testes finais, o Volkswagen T-Cross foi flagrado acelerando na lendária pista de Nürburgring. Apesar dos testes gringos, o modelo é muito aguardado aqui no Brasil: ele vai ser lançado no começo de 2019, sendo que já apareceu no Salão do Automóvel de São Paulo 2018, que terminou no domingo passado. Ele será o primeiro modelo inédito da Volkswagen para tentar retomar o espaço perdido no segmento de SUVs no nosso mercado.
O novo SUV será fabricado em São José dos Pinhais (PR), e deverá partir de pouco menos de R$ 90 mil. O objetivo da Volkswagen é rivalizar com modelos muito bons de venda, como o Jeep Renegade (segundo SUV mais vendido de abril), Honda HR-V (de
R$ 81.990 a R$ 108.990), Hyundai Creta (de
R$ 76.350 a R$ 105.580), Ford EcoSport (de R$ 77.490 a
R$ 102.990) e Nissan Kicks (de R$ 72.990 a R$ 96.490). Como base de comparação, as versões flex do Renegade custam entre R$ 76.990 e R$ 98.990. Não estamos considerando as versões diesel e mais caras do Jeep porque o perfil do T-Cross será mais urbano do que aventureiro.
O T-Cross é o SUV do Polo, mas terá porte maior, e será fabricado na mesma plataforma do hatch (conhecida como MQB A0), um pouco menor do que a plataforma do Golf (MQB A1). Mas, será um pouco alongado para acomodar melhor os passageiros. O comprimento total é esperado que fique na casa dos 4,13 metros, enquanto o Polo tem 4,05 m. O entre-eixos terá cerca de 2,56 m e a largura será de 1,79 m.
A marca apostará apenas nos motores turbo da Volkswagen: 1.0 TSI de 120 cv e 1.4 TSI de 150 cv. Mas, eles poderão ser reajustados para entregar um pouco mais de desempenho do que os motores que equipam Polo e Virtus. Já o 1.6 aspirado está descartado para esse carro de porte maior. O câmbio será automático de seis velocidades.
Sete lugares?
A função de sete lugares não aparece neste modelo, mas sim, no Volkswagen Tarek. Ele será produzido na Argentina e ocupará o posto de SUV grande da montadora por aqui. Será dele a responsabilidade de rivalizar com o Jeep Compass, atualmente o utilitário esportivo mais vendido do país. Hoje em dia, custa entre R$ 109.990 a
R$ 138.990 nas versões flex. É nessa faixa que o Tarek se posicionará.
Haverá ainda um outro modelo para ocupar a faixa de entrada dos SUVs da montadora alemã aqui no Brasil. Ainda mantido em segredo, o modelo será, na prática, um derivado da base MQB A0 com ares aventureiros. O concorrente de Chevrolet Onix Activ e o Hyundai HB20X ainda não tem nome oficial, mas foi revelado em uma apresentação durante o lançamento do Volkswagen Tiguan Allspace (atualmente vendido entre R$ 125 mil e R$ 179.990 e mirando rivais como Honda CR-V e Peugeot 5008).
Tiguan
Falando em Tiguan Allspace, ele seguirá sendo vendido como modelo mais caro, pelo menos até a Volkswagen decidir se importará para o Brasil o grandalhão Atlas. Em entrevista à Autoesporte, o então presidente da VW do Brasil David Powels confirmou que estudava importar o modelo para o nosso mercado. Algum tempo depois, a montadora registrou a patente deste carro no Instituto Nacional de Propriedade Industrial.
  • Modelo será fabricado em São José dos Pinhais
  • T-Cross será o primeiro modelo inédito da marca Volkswagen que tentará retomar o espaço perdido no segmento de SUVs no mercado automotivo nacional
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos