Brasil e mundo
Publicada em 27/10/2018 - 23h36min

Último dia

Candidatos recebem apoio de campanha

Foto: Eduardo Coutinho

Ocupante do Palácio do Planalto será conhecido hoje
Em último ato de campanha antes da eleição o candidato à Presidência da República, Fernando Haddad (PT), comemorou o apoio recebido do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa. Sem citar nominalmente Ciro Gomes (PDT), Haddad lamentou que outros "democratas" não tenham tido a mesma "coragem".
"O apoio do Joaquim Barbosa é muito significativo. Ele tem uma representação muito forte e representa valores dos quais eu compartilho", disse Haddad, antes de fazer uma caminhada pela favela de Heliópolis, em São Paulo. Barbosa foi o algoz de petistas como José Dirceu e José Genoíno no julgamento do mensalão.
Por sua vez o candidato Jair Bolsonaro (PSL) recebeu a visita de Silas Malafaia, líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo. O pastor evangélico esteve na casa do presidenciável, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, por cerca de 20 minutos. "Ele sabe que só se ganha depois que se contam os votos. (Tem de seguir) trabalhando e tudo. Tem que esperar. A eleição não é a gente que diz que está decidido. É o povo que decide no voto", disse Malafaia após o breve encontro.
O pastor, que afirmou ter feito uma oração para Bolsonaro, disse não esperar que um eventual governo PSL seja favorável os evangélicos. "Se a vitória de Bolsonaro for para atender anseios de evangélicos, nós somos medíocres. Evangélico é cidadão como todos que estão aí. As pautas sociais são no Congresso. Não vejo esse viés", disse Malafaia. (E.C.)
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos