Autonews
Publicada em 05/10/2018 - 23h38min

Linha atualizada

Novo Fox fica mais caro e tem preço a partir de R$ 48,3 mil

Carro chegou com motores flex, 1.0 de até 76 cv e 1.6 com até 104 cv, ambos da família EA111 com 8 válvulas

O Fox 2018 tem algumas alterações nesta linha atualizada. Ele ficou mais caro, partindo de
R$ 48.830, e tem novidades nos sistemas de entretenimento, bem como sistemas de controle de tração e estabilidade de série em algumas versões mais caras. No começo dos anos 2000, a Volkswagen do Brasil desenvolvia vários trabalhos como potenciais produtos futuros e um deles chamou a atenção da direção da empresa, um hatch compacto com altura incomum, sendo parecido com uma minivan. Desenhado por Marco Pavone, o projeto feito sobre a plataforma PQ24 do Polo não foi aceita pela matriz alemã.
Ainda em fase de gestação, o projeto do novo carro se mostrou muito bom para o mercado brasileiro, mas seu desenvolvimento teria que ser finalizado em Wolfsburg. Sem o conhecimento de Martin Winterkorn, CEO da VW na época, o veículo foi levado em segredo para a Alemanha e lá foi finalizado. Após isso, foi engavetado.
Com o convencimento do presidente da marca, o veículo - conhecido internamente como Lupo - foi aprovado e lançado em 2003 com o nome de Fox, já usado anteriormente no Voyage exportado para os EUA nos anos 80. Rapidamente o modelo chamou a atenção do mercado e se tornou um sucesso.
A repercussão do hatch "altinho" foi tão boa, que garantiu sua exportação para a Europa com o nome de Lupo. Mais que isso, influenciou diretamente o desenvolvido do Golf Plus, que seguiu o mesmo estilo, hoje a bordo do Golf Sportsvan e, em 2018, no futuro Golf Variosport. Mas no Brasil, o Volkswagen Fox chegou com a PQ24 simplificada, medindo 3,80 m de comprimento, 1,64 m de largura, 1,54 m de altura e 2,46 m de entre eixos.
O porta-luvas tinha 270 litros e o banco do motorista possuía uma gaveta sob o assento. Além disso, um sistema permitia o deslizamento do banco traseiro para ampliação do bagageiro, mas acidentes com os mãos dos proprietários levaram ao fim do dispositivo no compacto nacional.
Aqui, o Volkswagen Fox já chegou com motores flex, sendo 1.0 de até 76 cv e 1.6 com até 104 cv, ambos da família EA111 com 8 válvulas. Na exportação, era enviado para a Europa com motor EA111 1.4 8V de 78 cv, o mesmo usado na Kombi da época. Ele também chegou a ter motor 1.2 de três cilindros com 56 cv e diesel 1.4 TDI, igualmente de três cilindros, com 71 cv.
Além de ter sido feito na fábrica da Anchieta, em São Bernardo do Campo-SP, o Fox acabou sendo radicado em São José dos Pinhais-PR. Outro local de produção é General Pacheco, Argentina, onde a variante perua Suran (aqui SpaceFox) é fabricada. O modelo deu origem ao CrossFox e à Space Cross. Nunca teve transmissão automática, apenas câmbio automatizado.
Após um grande facelift, o Fox adotou novos motores EA211 1.0 de 12V e três cilindros, entregando até 82 cv, além do EA211 1.6 16V com quatro cilindros e até 120 cv. Muito se esperou pelo 1.0 TSI de até 105 cv, mas ele não deverá ser introduzido no compacto. Com o Polo 2018, o mercado começou a ver um fim para o modelo, mas a VW diz que ele continua no mercado. Desde 2003, o hatch nunca recebeu uma geração nova e, apesar do futuro incerto, ainda continua vendendo bem no mercado brasileiro, embora a perua SpaceFox esteja em declínio. O modelo tem uma legião de fãs no país.
  • Interior com detalhes em vermelho faz parte da versão Pepper
  • No mercado europeu, o hatch 'altinho' tem o nome de Lupo
  • Novidade: Além de ter sido feito na fábrica da Anchieta, em São Bernardo do Campo - SP, o novo Fox acabou sendo radicado em São José dos Pinhais-PR
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos