Autonews
Publicada em 29/09/2018 - 17h08min

SUV

Roupagem Mini: conheça a nova geração do Countryman

Apresentados em 2017, novos modelos unem design e desempenho para conquistar o mercado com estilo

Chegou a vez de a Mini ocupar um espaço na concorrida disputa entre os SUVs compactos. A montadora britânica, que em 2018 completa nove anos de presença no Brasil, está apostando no sucesso da segunda geração do Mini Countryman para firmar seu espaço entre os utilitários de menor porte. Como não poderia deixar de ser, o novo Countryman F60 manteve o estilo que é a marca registrada da montadora. Por outro lado, novidades como o aumento do espaço interno, motores mais potentes e novas tecnologias deixam evidente a evolução do modelo.
Uma das mudanças mais significativas está no tamanho - e, por conta disso, no conforto a bordo. O Mini Countryman agora mede 4,29 metros de comprimento, sendo cerca de 20 centímetros mais longo que seu antecessor. Além disso, são quase 3 centímetros a mais na largura e 7,5 centímetros a mais na distância entre-eixos. Ou seja, nada de aperto, especialmente para os passageiros. É possível acomodar adultos no banco traseiro com espaço suficiente para as pernas e a cabeça.
O motorista ganhou praticidade na hora de configurar o banco para a postura ideal: os assentos dianteiros vêm com ajuste de altura elétrico e duas posições de memória. O porta-malas também é maior do que o de muitos SUVs compactos à venda no mercado, oferecendo capacidade para 450 litros.
Se precisar de mais espaço, é possível rebater os assentos - cada um pode ser descido individualmente - e chegar a até 1 309 litros, um volume 220 litros maior do que o oferecido pela geração anterior.
Turbo econômico
Além da facilidade maior para acomodar as necessidades do dia a dia, outras mudanças positivas da evolução do Countryman estão no motor e câmbio. A nova geração recebeu motores turbo em todas as quatro versões e câmbio automático. A evolução no quesito economia de combustível também foi uma preocupação.
O clássico Cooper tem características mais urbanas. Possui motor 1.5 tricilíndrico a gasolina que rende 136 cavalos de potência e 22,4 kgfm de torque, tração dianteira e câmbio automático de seis marchas. Esse conjunto faz o Countryman atingir a velocidade máxima de 200 quilômetros por hora.
Já o motor Cooper S é um 2.0 de quatro cilindros, também a gasolina, que entrega 192 cavalos e 28,5 kgfm com transmissão automática de oito marchas. Nesse caso, o modelo pode ter tração dianteira ou integral ALL4.
Na configuração Cooper S ALL4, o motor é o mesmo, mas com tração integral. O tempo de 0 a 100 quilômetros por hora é de 7,2 segundos, com máxima de 222 quilômetros por hora. Além disso, a versão mais robusta vem de série com um sistema que permite escolher entre os modos de condução Green (favorece o consumo), Mid (para uso urbano) e Sport (com uma tocada mais esportiva).
A versão topo de linha, o MINI John Cooper Works ALL4, é ainda mais potente: são 231 cavalos e 35,7 kgfm de torque, que entregam velocidade máxima de 234 quilômetros por hora. O 0 a 100 cai para 6,5 segundos com essa configuração, que também vem com os driving modes.
  • Countryman F60 manteve o estilo que é a marca registrada da montadora
  • Com 4,29 metros de comprimento, versão está maior que sua antecessora
  • Além da facilidade para acomodar as necessidades do dia a dia, outras mudanças positivas da evolução do Countryman estão no motor e câmbio
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos