Cidades
Publicada em 08/08/2018 - 23h28min

Luana Nogueira
Amarelo piscante

Proposta permite ultrapassar sinal vermelho na madrugada

Projeto aprovado por unanimidade na Câmara visa aumentar a sensação de segurança por parte dos motoristas

Foto: Mogi News

Prefeitura analisará projeto de Margarido para saber onde lei deverá ser aplicada
Os semáforos de Mogi das Cruzes poderão funcionar em amarelo piscante durante a madrugada. A medida vale para os sinais no período da meia-noite até 5 horas. O projeto de lei que estabelece as regras foi aprovado ontem pela Câmara por unanimidade. O autor da propositura, vereador Mauro Margarido (PSDB), ressaltou que a lei vai trazer mais segurança aos motoristas, inibindo crimes contra os motoristas. 
O tucano esclareceu que a medida não será adotada em todos os semáforos, mas àqueles que forem considerados pela prefeitura como locais críticos, seja na região central ou nos bairros. O objetivo é abranger o maior número de sinais.
O autor da proposta usou como exemplo São José do Rio Preto, que já adotou a medida. "O principal ponto é a segurança. Hoje, costumeiramente saímos de madrugada na rua, mas vemos que na hora que paramos em um sinal vermelho, se encosta uma motocicleta ou pessoas andando, já entramos em um clima de pavor, pois achamos que pode ocorrer alguma coisa. Acabamos furando o sinal vermelho pela nossa segurança e da família. Se o amarelo está piscante, o motorista vai tomar cuidado e na hora de passar estará em velocidade baixa. A possível abordagem de uma pessoa má intencionada diminui muito", destacou.
O vereador Mauro Araújo (MDB) analisou que a medida vai ajudar a reduzir os crimes. "É importante que o motorista passe no amarelo piscante com cautela. Não é porque não está vermelho que vai passar a 100 quilômetros por hora", analisou.
O vereador José Antonio Cuco Pereira (PSDB) lembrou que esse é o primeiro projeto de lei de Margarido aprovado pelo Legislativo. "Passar no sinal vermelho de madrugada não é falta de cultura ou educação, mas é medo de parar e ser assaltado", acrescentou. Agora, o projeto segue para sanção da prefeitura.
Atualização
A partir de segunda-feira, os vereadores começarão a discutir propostas para mudança do regimento interno da Câmara. Os responsáveis pela comissão são os vereadores Mauro Araújo (MDB), José Antonio Cuco Pereira (PSDB), Sadao Sakai (PR), Iduigues Ferreira Martins (PT) e Protássio Nogueira (PSD). A ideia é que as discussões sejam finalizadas em dois meses.
Araújo esclareceu que o objetivo do grupo é modernizar o atual regimento e tornar as sessões ordinárias mais ágeis. "Com a TV Câmara e a Internet, precisamos modernizar as sessões. Muitas vezes são feitas oratórias repetitivas sobre o mesmo assunto. Queremos dar agilidade aos processos legislativos para a população em casa ter mais clareza sobre os temas que estão sendo discutidos. Às vezes levamos 40 minutos ou uma hora para tratar de um requerimento", apontou. O medebista informou que uma das propostas é dar prioridades para as discussões envolvendo os assuntos da cidade.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos