Cidades
Publicada em 08/08/2018 - 23h22min

Trânsito

Ação educativa marca o Dia Mundial do Pedestre em Mogi

Três cruzamentos foram selecionados para atividades dos agentes, com orientação e distribuição de folhetos

Foto: Junior Lago/PMMC

Motoristas receberam informações sobre os riscos do uso do celular ao volante
A Prefeitura de Mogi das Cruzes realizou ontem uma ação especial para marcar o Dia Mundial do Pedestre. Agentes municipais de trânsito e equipes da Secretaria de Transportes estiveram em três pontos de grande circulação de pessoas e veículos para realizar um trabalho de orientação e prevenção de acidentes. No primeiro semestre deste ano, o número de atropelamentos caiu em Mogi das Cruzes, em relação ao mesmo período de 2017.
A ação foi executada nos cruzamentos da avenida Voluntário Fernando Pinheiro Franco com a rua Braz Cubas, da avenida Francisco Ferreira Lopes com a rua Schwartzmann e da rua Dom Antonio Cândido de Alvarenga com a avenida Vereador Narciso Yague Guimarães, próximo à prefeitura. Os pontos foram identificados por meio de levantamentos sobre o número de atropelamentos registrados durante o primeiro semestre e de análise de pontos com risco de acidentes.
"Dentro dos trabalhos realizados pela prefeitura para a diminuição no número de acidentes e melhoria da segurança viária, o pedestre é prioridade. Para isso, é feito o monitoramento dos números de ocorrências, a análise dos locais e risco, o planejamento e execução de ações de educação, orientação ou engenharia de tráfego", explicou o secretário municipal de Transportes, José Luiz Freire de Almeida.
Além das orientações voltadas à travessia de pedestres, a ação também contou com a distribuição de material sobre os riscos da utilização do telefone celular por motoristas, comportamento que, ao desviar a atenção do trânsito, pode causar acidentes, inclusive atropelamentos.
"Além disso, é importante que seja criada uma cultura de respeito ao pedestre. Ele é o personagem mais frágil nas relações de trânsito, mas, ao mesmo tempo, todos somos pedestres em algum momento do dia. Sem contar as crianças, idosos e pessoas com alguma dificuldade de locomoção, quando a atenção deve ser ainda maior", completou o secretário.
No primeiro semestre deste ano, Mogi das Cruzes registrou uma queda de 31% no número de atropelamentos registrados na cidade, em comparação com o mesmo período de 2017. Entre janeiro e junho de 2018, foram 45 ocorrências, contra 65 dos primeiros seis meses de 2017.
Analisando as vias com mais registros de ocorrências, a queda também é significativa. Na avenida Francisco Ferreira Lopes, a mais movimentada da cidade e que corta a região central do distrito de Braz Cubas, o número de registros caiu de 17 em 2017 para sete neste ano, ou 58% a menos. Na avenida Japão, a diminuição chega a 66%, caindo de 12 em 2017 para quatro neste ano. Já na avenida Lourenço de Souza Franco, em Jundiapeba, os atropelamentos passaram de dez em 2017 para cinco neste ano, ou 50% de queda.
A Secretaria Municipal de Transportes vem desenvolvendo intervenções específicas para aumentar a segurança dos pedestres. No mês de maio, por exemplo, a avenida Voluntário Fernando Pinheiro Franco recebeu um semáforo com botoeira para a travessia de pedestres, nas proximidades do encontro com a rua Santana.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos