Editorial
Publicada em 07/07/2018 - 20h27min

Lições

A Copa do Mundo da Rússia ainda não acabou, mas já ensinou lições e quebrou paradigmas. O primeiro ensinamento é que, definitivamente, o conjunto supera as habilidades individuais. Prova disso é que os maiores craques do mundo já estão de férias forçadas. O Mundial já está na reta final e praticamente todas as grandes seleções já foram eliminadas - exceto a França, que tem o caminho aberto para chegar ao bicampeonato -, mas Brasil, Argentina, Portugal de CR7, Uruguai de Suárez e Cavani, Espanha e Alemanha, já ficaram pelo caminho. Enquanto outras, menores, como Rússia, Croácia, Suécia e Bélgica, e até a desacreditada Inglaterra, conseguiram surpreender. Isso sem contar as equipes que batem ponto em Copas do Mundo, como Itália e Holanda, que, sequer conseguiram a classificação para disputar o torneio.
Outra lição importante que deve ser aprendida neste Mundial é que não importa o quanto um jogador pode ser genial dentro das quatro linhas; se cair na antipatia da opinião pública, está condenado. Neste caso se enquadra Neymar, motivo de chacota no mundo todo por seu estilo de jogo... Melhor dizendo, pelo estilo que faz quando prefere chamar a atenção à jogar. Seu cacoete de se retorcer no chão por faltas comuns causou antipatia nos quatro cantos do mundo. Basta ver os noticiários esportivos. Ou seja, além de craque, é preciso dar bons exemplos em campo. É o preço que um jogador de futebol de alto nível tem que pagar. Será que alguém já teve coragem de dar esse alerta a Neymar, que desde os 11 anos já recebia salário de R$ 30 mil? Talvez nem o próprio pai.
Quando um jovem alcança o sucesso e a fama, é difícil tirar dele o sentimento de autossuficiência. Em proporções diferentes, isso aconteceu, por exemplo, com a cantora inglesa Amy Winehouse, que morreu por overdose aos 27 anos, em 2011.
Nem mesmo o pai, assessor da artista, conseguiu evitar a tragédia. Por sorte do garoto mimado nascido em Mogi das Cruzes, seus atos, diferentemente dos da cantora inglesa, não o levarão à morte. Mas Neymar sai do Mundial da Rússia desmoronado e com sua imagem de ídolo bastante arranhada neste momento.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos